Publicidade
Manaus
Manaus

Em Manaus, ex-sargento da aeronáutica é preso após dar 'calotes' em hotéis de luxo

Ele é acusado de consumir bebibas alcoólicas e comidas refinadas e 'pagar' as despesas com um comprovante de depósito falso 29/01/2014 às 02:16
Show 1
O caso foi registrado no 12º Distrito Integrado de Polícia (12º DIP)
Bruna Souza e Priscila Serdeira Manaus, AM

O ex-sargento da aeronáutica, lotado no Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I), do Rio de Janeiro, Paulo César de Mendonça Júnior, 32, foi apresentado pela Polícia Civil do Amazonas na manhã desta terça-feira (28) após ser preso por estelionato e falsificação de Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ele é acusado de hospedar-se em hotéis de luxo pelo Brasil, consumir bebidas destiladas e alimentação refinadas, além de dispor de outros serviços, e depois sair sem pagar. Para isso, Paulo apresentava comprovantes de pagamentos falsos.

De acordo com a polícia, o suspeito recebia visitas íntimas de garotas de programas durante o período de hospedagem. Na noite de segunda-feira (27), Paulo entregou um comprovante de depósito falso, feito na Internet, para os funcionários de um hotel em Manaus, localizado na avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul da capital.

Os funcionários desconfiaram da ação e acionaram a empresa bancária responsável, que negou que a conta e o nome do cliente existiam no sistema da agência.

A polícia foi então acionada e conseguiu prender o militar quando ele já se preparava para sair do estabelecimento. Paulo César havia dado entrada no hotel no último dia 25.

A assessoria de comunicação da Aeronáutica informou que Paulo César de Mendonça Júnior não pertence ao seu efetivo desde 6 de novembro de 2009, quando "foi licenciado a bem da disciplina".

Mesmo golpe pelo País

A delegada titular do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Hosana Andrade, informou que Paulo César já havia realizado o mesmo golpe em um hotel do Rio de Janeiro e em outro de Roraima. Ele possui dois Boletins de Ocorrência (B.O.s) registrados na capital fluminense e outro em Boa Vista.

Na delegacia, a polícia encontrou com Paulo duas CNHs falsas e ele vai responder por estelionato e falsificação de documento. Ainda durante a detenção, o suposto advogado de Paulo apresentou um documento que afirma que o suspeito sofre de insanidade. A documentação passará, agora, por análise para comprovar sua autenticidade.