Publicidade
Manaus
Manaus

Em Manaus, proprietário de cães acusado de maus tratos já tem três processos contra ele

Após denúncia, o Batalhão Ambiental foi até a casa onde os animais estão abrigados, na Zona Centro-Oeste de Manaus, e não constatou maus tratos aos cães. Mas, denunciantes contestam e vão levar o caso ao MPE e à Dema 09/07/2012 às 15:14
Show 1
Três dos quatro cães que estão sendo vítimas de maus tratos; o quarto foi encontrado morto no ano de 2009
acritica.com Manaus (AM)

A Lista de Discussão Cachorreiros de Manaus vai denunciar à Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) e ao Ministério Publico Estadual do Amazonas o caso de três cães que, segundo a coordenação, são tratados de maneira irregular numa residência localizada na Rua Wenceslau Braz, no bairro Dom Pedro I, Zona Centro-Oeste de Manaus. Moradores da rua do bairro denunciaram no último fim de semana, a situação dos animais, reforçada pelos defensores.  O responsável pelos cães já possui três processos na justiça  por crimes contra fauna, o meio ambiente e o patrimônio genético.

De acordo com a coordenadora da L- Cachorreiros, Erika Schloemp, o dono dos cães já foi denunciado anteriormente. "Sempre que é denunciado, ele contamina todas as provas. Mas nós temos o registro de um cachorro que morreu no local, em 2009. Eram quatro cães de uma mistura de pitbull com sharpei”, explicou.

A reportagem do Portal acritica.com entrou em contato com o Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Amazonas (BAPM-AM) que informou que deslocaria uma viatura de patrulhamento para verificar a situação no local.

“Questão subjetiva”
Na manhã desta segunda-feira (9), o tenente Coronel Ricardo, do BAPM-AM, disse que não foram encontradas irregularidades na residência onde os cães são abrigados. “Essa questão é muito subjetiva. A nossa equipe foi ao local para averiguar a ocorrência, mas não foram encontradas as irregularidades denunciadas”, afirmou. “No local havia água e comida disponíveis para os animais”, completou.

Já os denunciantes reforçam os maus tratos. “A casa é um verdadeiro depósito de lixo e está completamente destruída. Infelizmente os processos contra ele não avançam, não chegam a passar a vara do meio ambiente", denuncia a representante, que recolhe assinaturas para campanha que solicita a criação de uma delegacia e promotoria especializada em crimes contra a fauna.

Na justiça
Em consulta ao site do Tribunal de Justiça do Amazonas foi verificado que o responsável pelo caso dos animais Marcos Antonio Mota de Vasconcelos é arrolado a três processos na justiça (0263966-79.2011.8.04.0001 / 0229565-88.2010.8.04.0001 / 0250591-79.2009.8.04.0001), por crimes contra Fauna, o meio ambiente e o patrimônio genético, na Vara Especializada do Meio Ambiente e Questões Agrárias - Fórum Ministro Henoch Reis.

A reportagem do acritica.com tentou contato com o responsável pelos animais em questão, pelos números de telefones residenciais 092 3656-50xx e 3656-15xx, mas não obteve sucesso.