Publicidade
Manaus
Manaus

Empresário tem construtora roubada por empregado de confiança, em Manaus

Eliano Graça Anjos,28, pessoa considerada de confiança e de livre acesso a casa e à família do empresário Francisco Torres, 45, não teve dúvidas quando arquitetou o assalto à firma que trabalhava 06/04/2012 às 12:01
Show 1
Os dois assaltantes que roubaram a construtora
Maria Derzi Manaus

Decepção, revolta e a sensação de traição. Foi dessa forma que o empresário Francisco Torres, 45, se sentiu, ao descobrir que o assalto ocorrido, no início da tarde desta quinta-feira (05),  em sua empresa de construção civil, localiza da no bairro Nossa Senhora de Fátima, na zona Leste de Manaus, tinha sido arquitetado por um ex-funcionário seu, Eliano Graça Anjos,28, pessoa considerada de confiança e de livre acesso a casa e à família. 

O pior, segundo o empresário, foi que Eliano, mesmo sabendo do assalto, se fez presente na ocasião e, inicialmente, figurou como vítima. “Ele tava lá, com a gente e foi rendido pelos assaltantes que mandaram todo mundo deitar no chão e não respeitaram nem minha filha, que tá com sete meses de grávida.

Todo mundo foi amordaçado e amarrado e eles nos colocaram num quarto enquanto roubavam o dinheiro. Ele foi tão dissimulado, que para não ser acusado, ficou como vítima igual a gente”, reclamou o empresário. 

Francisco só descobriu que o ex-funcionário e vizinho da família estava envolvido no crime porque os dois assaltantes foram capturados pela Ronda nos Bairros e delataram o mandante do crime. “Ele tava no carro, comigo, como vítima, quando os assaltantes falaram para a polícia que ele era o mandante do assalto. Levaram ele lá para dentro, e ele acabou confessando. Mas, disse que mandou assaltar minha empresa porque, eu tinha uma dívida com ele”, disse o Francisco. 

Reconhecimento
O empresário conseguiu recuperar os R$26 mil.Eliano foi preso e uniu-se aos comparsas,  Veberson Ferreira Silva, 24, e Givanildo Nascimento Nunes, 28 que tinham escondido o dinheiro num mercadinho, próximo a casa de Francisco e ficaram com medo de serem presos e que Eliano ficasse com todo o valor para si. O PM que efetuou a prisão, Malcoln Oliveira, disse que  Veberson acusou o ex-funcionário de preparar o crime.“Ele sabia que o dono da  loja ia pagar os funcionários hoje”, disse.