Publicidade
Manaus
Manaus

Entenda a logística para as eleições de 2012 no Amazonas

Para preparar as urnas para a eleição, os municípios do Estado são agrupados por áreas, sendo um dos municípios de cada área designado para ser o “Pólo de Carga”, onde serão preparadas as urnas dos municípios vizinhos. Os municípios escolhidos para sediar cada pólo 14/08/2012 às 15:39
Show 1
O TRE, por meio de licitação, contrata empresa especializada em logística para transportar as urnas
acritica.com Manaus

O Amazonas é o maior estado brasileiro, com uma área de 1.570.745,680 km², maior que as áreas da Alemanha, França, Reino Unido e Japão somadas. Caso fosse um país, seria o décimo oitavo do mundo em área territorial. É maior que a área da Região Nordeste brasileira, com seus nove estados.

O Estado possui a menor malha rodoviária do Brasil, e apenas 13 municípios do interior são atendidos por vôos regulares. A maior parte do transporte é feita por navegação fluvial, que fica parcialmente comprometida durante a vazante dos rios, época em que ocorrem as eleições. Algumas distâncias fluviais excedem os 2 mil quilômetros, como Manaus-Ipixuna, 2.936 Km (maior, por exemplo, que a distância rodoviária entre Florianópolis e Salvador, que é de 2.638 Km). Os municípios do estado são extensos, ficando as localidades rurais mais distantes a dias de barco das sedes dos municípios.

É nessa realidade que são realizadas as eleições no Amazonas, fazendo com que, para que sejam feitos todos os preparativos para a eleição, seja necessário cobrir grandes distâncias, levando os equipamentos necessários (inclusive as urnas eletrônicas) aos rincões mais remotos.

Dada a agilidade que o processo eleitoral demanda, e as limitações das linhas de transporte usuais, há necessidade, em muitos casos, portanto, do uso das linhas aéreas, e, na falta de vôos regulares, de aeronaves fretadas.

Polos de Carga

Para preparar as urnas para a eleição, os municípios do Estado são agrupados por áreas, sendo um dos municípios de cada área designado para ser o “Pólo de Carga”, onde serão preparadas as urnas dos municípios vizinhos. Os municípios escolhidos para sediar cada pólo, normalmente, têm maior facilidade de acesso partindo da capital e/ou possuem uma estrutura física mais adequada. Os polos, que recebem o nome da cidade-sede, são:

Pólo Manaus: Anori, Apuí, Barcelos, Boca do Acre, Borba, Canutama, Carauari, Careiro, Careiro da Várzea, Fonte Boa, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Iranduba, Juruá, Jutaí, Lábrea, Manaquiri, Manicoré, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Novo Aripuanã, Pauini, Rio Preto da Eva, Santa Isabel do Rio Negro e Tapauá.

Pólo Manacapuru: Anamã, Beruri, Caapiranga e Manacapuru.

Pólo Parintins: Barreirinha, Nhamundá e Parintins.

Pólo Itacoatiara: Itacoatiara e Urucurituba.

Pólo Silves: Itapiranga, Silves, Urucará e São Sebastião do Uatumã.

Pólo Tefé: Alvarães, Japurá, Maraã, Tefé e Uarini.

Pólo Eirunepé: Eirunepé, Envira e Itamarati.

Pólo Maués: Maués e Boa Vista do Ramos.

Pólo São Gabriel da Cachoeira: São Gabriel da Cachoeira.

Pólo Santo Antônio do Içá: Amaturá, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença e Tonantins.

Pólo Itinerante A: Coari e Codajás.

Pólo Itinerante B: Atalaia do Norte, Benjamin Constant e Tabatinga.

Pólo Itinerante C: Autazes e Presidente Figueiredo.

Transporte de urnas

O TRE, por meio de licitação, contrata empresa especializada em logística para transportar as urnas do depósito, localizado na capital, até os pólos de carga e destes até as Zonas Eleitorais (após a preparação e lacre), bem como para, após as eleições, recolhê-las de volta ao depósito onde ficam armazenadas Além do transporte até os polos e Zonas, há transporte até os 1.457 locais de votação, dentre eles, os locais de difícil acesso, que somam 900. Destes, 22 comunidades são atendidas por transporte de avião e 23 alcançadas por meio de helicóptero. O restante é alcançado por transporte fluvial.

FONTE: Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).