Publicidade
Manaus
Cotidiano, Educação , Escola Municipal, Semed, Mauazinho

Escola municipal, na Zona Leste de Manaus, tem aulas suspensas devido à falta de infraestrutura

Teto das salas da unidade de ensino, localizada no Mauazinho, estaria comprometido com casas de cupins, que chegaram a cair por sobre os alunos, nessa terça (10) 11/07/2012 às 18:13
Show 1
A Secretaria Municipal de Educação (Semed) empenhou R$ 5,2 milhões para a compra de gêneros alimentícios
acritica.com Manaus

Um dia após terem retornado do recesso escolar, alunos da Escola Municipal Ana Maria de Souza Barros, localizada no bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus, foram surpreendidos nessa terça-feira (10) pelo comunicado de que o estabelecimento de ensino deverá passar por um período indeterminado com as aulas suspensas.

De acordo com a industriária Ivanilde Lopes, 37, cujos filhos de 8 e 7 anos estudam no local no turno matutino, a escola estaria com a infraestrutura comprometida, e na última segunda-feira (9), quando houve o retorno do recesso escolar, pela parte da tarde, alguns estudantes foram atingidos por uma casa de cupim, que caiu do teto de uma das salas.

”Não somos contra a reforma da escola, até porque ela é necessária, mas será que ela não poderia ter sido feita durante o recesso, ou em algum outro momento, que não prejudicasse o ano letivo dos alunos”, salienta a industriária.

Segundo ela, além do teto comprometido, as salas de aula não dispõem de ar-condicionado, o que prejudica as crianças que estudam à tarde na escola. Em janeiro do ano passado, ressaltou Ivanilde, o local chegou a passar por uma pintura externa, mas nenhum reparo foi feito nas dependências do imóvel.

“Não é porque aqui onde moramos é Zona Vermelha, como todos sabem, que as escolas devem ser abandonadas. Aqui há pessoas de bem, e que querem dar educação e dignidade para que seus filhos também sejam pessoas de bem”, ressaltaram Ivanilde e a dona de casa Carmen Peixoto, 26, que também se disse apreensiva com o contato dos alunos com os cupins.  

Ainda conforme elas, os moradores deverão se mobilizar para cobrar providências à Secretaria Municipal de Educação (Semed), para que os alunos não percam o ano acadêmico, caso a escola seja submetida a uma reforma de tempo indeterminado.

Coceira
“O contato dos cupins com a pele pode gerar apenas um quadro de urticária. A não ser que a pessoa seja alérgica, o que não é muito comum”, explica o médico Tanner Coelho, a respeito do incidente ocorrido na sala de aula.   

Medidas
Por meio de sua assessoria de comunicação, a Semed informou que a  Escola Municipal Ana Maria  de Souza Barros está com um problema na rede elétrica, e a mesma está sendo avaliada pela equipe de profissionais da secretaria. 

O órgão, conforme a assessoria enviou condicionadores de ar para a escola, que serão instalados assim que a subestação de energia for trocada e permita a instalação dos aparelhos. No momento as aulas estão paralisadas e assim que retornar será estudado um calendário especial para que as mesmas sejam repostas pelos professores.

Ainda conforme a Semed, no momento, não há previsão de reforma completa para a escola.