Publicidade
Manaus
Manaus

Escolas de Manaus estão em prédios alugados

Como a cada ano é grande o número de novos alunos e o município não constrói prédios próprios, a tendência é que, em pouco tempo, a educação municipal não consiga mais sair do aluguel 11/11/2012 às 17:00
Show 1
Alunos da rede pública municipal de ensino estudam em prédios alugados
Nelson Brilhante Manaus

A dois meses de tomar posse, a nova administração municipal receberá a rede de ensino de Manaus com quase a metade das suas 497 escolas funcionando em prédios alugados. A opção da prefeitura pela locação de prédios particulares (e a de Manaus não é a única) atende à demanda, mas de certa forma, apenas paliativamente.

Como a cada ano é grande o número de novos alunos e o município não constrói prédios próprios, a tendência é que, em pouco tempo, a educação municipal não consiga mais sair do aluguel.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) não informou nem o número exato de prédios alugados e nem o montante gasto com esta prática. Informações extraoficiais (fonte preservada) dão conta de que os custos anuais giram em torno de R$ 27 milhões. O assunto provoca questionamentos contrários, pelo menos entre os vereadores Terezinha Ruiz (DEM) e Waldemir José (PT).

A primeira entende que milhares de crianças não podem esperar pelo longo processo que envolve a construção de um prédio, e a locação é mais rápida e barata. Já o petista não aceita tanto investimento público em prédios particulares.

Na opinião dele, essa é uma atitude típica de prefeitos que só estão preocupados com o período de sua gestão, por isso recorrem à opção mais prática, embora inadequada. Muitos imóveis ficam em locais impróprios e sem instalações adequadas para funcionar como escola.

A íntegra deste conteúdo está disponível na versão impressa ou para assinantes.