Publicidade
Manaus
Manaus

‘Esperto’ passa a cerca em terreno do Prosamim na Zona Oeste

Terreno tornou-se um local de assaltos e de usuários de drogas. Moradores contam que área era usada como espaço de lazer  20/10/2012 às 14:23
Show 1
Segundo populares, terreno era usado como espaço de lazer, e agora tornou-se local de assaltos e usuários de drogas
Milton de oliveira Manaus (AM)

Uma área pública do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), localizada na avenida Brasil, no bairro Vila da Prata, Zona Oeste, tornou-se um local de assaltos e de usuários de drogas, depois que um senhor não identificado, instalou tapumes de alumínio no local há um mês.

Os moradores contaram que a área era usada como espaço de lazer e que um dia, eles acordaram com a instalação do tapume metálico. “Eu ouvi dizer que há uma briga pelo local porque querem construir um posto de gasolina. Mas cada um fala uma coisa diferente”, contou a dona de casa Carmélia Leite, 35.

Ainda conforme os moradores, à noite, um vigilante cuida do local. “Agora, colocaram dois sofás e um abrigo, que servem para o vigia e para os usuários de drogas”, disse a industriária Inês Nascimento, 39.

O estudante Luiz Carlos Miranda, 18, reclamou que a área gramada que é reivindicada pelo desconhecido, servia como área de lazer da comunidade nos fins de semana. “A meninada jogava futebol, eu mesmo uso o gramado para empinar papagaio, aqui não tem praça e o gramado era a solução”, disse.

Intervenção
De acordo com Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), responsável pela execução do Prosamim na avenida Brasil, a Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab), está ciente da situação e os dois órgãos estão tomando as providencias necessárias para que não haja nenhum prejuízo aos moradores locais.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).


Publicidade
Publicidade