Publicidade
Manaus
Manaus

‘Esperto’ passa a cerca em terreno do Prosamim na Zona Oeste

Terreno tornou-se um local de assaltos e de usuários de drogas. Moradores contam que área era usada como espaço de lazer  20/10/2012 às 14:23
Show 1
Segundo populares, terreno era usado como espaço de lazer, e agora tornou-se local de assaltos e usuários de drogas
Milton de oliveira Manaus (AM)

Uma área pública do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), localizada na avenida Brasil, no bairro Vila da Prata, Zona Oeste, tornou-se um local de assaltos e de usuários de drogas, depois que um senhor não identificado, instalou tapumes de alumínio no local há um mês.

Os moradores contaram que a área era usada como espaço de lazer e que um dia, eles acordaram com a instalação do tapume metálico. “Eu ouvi dizer que há uma briga pelo local porque querem construir um posto de gasolina. Mas cada um fala uma coisa diferente”, contou a dona de casa Carmélia Leite, 35.

Ainda conforme os moradores, à noite, um vigilante cuida do local. “Agora, colocaram dois sofás e um abrigo, que servem para o vigia e para os usuários de drogas”, disse a industriária Inês Nascimento, 39.

O estudante Luiz Carlos Miranda, 18, reclamou que a área gramada que é reivindicada pelo desconhecido, servia como área de lazer da comunidade nos fins de semana. “A meninada jogava futebol, eu mesmo uso o gramado para empinar papagaio, aqui não tem praça e o gramado era a solução”, disse.

Intervenção
De acordo com Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), responsável pela execução do Prosamim na avenida Brasil, a Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab), está ciente da situação e os dois órgãos estão tomando as providencias necessárias para que não haja nenhum prejuízo aos moradores locais.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).