Publicidade
Manaus
Manaus

Estado tem empréstimo de R$ 517 milhões liberado pela Aleam

O Estado deverá destinar o recurso a obras de infraestrutura, entre elas, a duplicação da rodovia Manoel Urbano (AM-070), que liga Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus) a Manacapuru (a 68 quilômetros da capital) 29/11/2012 às 19:51
Show 1
Aleam
acritica.com Manaus

O Governo do Amazonas está autorizado a contratar empréstimo, junto ao Banco do Brasil de R$ 517.493.032,51 para execução de obras de infraestrutura. A operação de crédito passou pela apreciação dos deputados estaduais nesta quinta-feira, dia 29 de novembro, durante votação Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), e foi aprovada com maioria dos votos.
 
O Estado deverá destinar o recurso a obras de infraestrutura, entre elas, a duplicação da rodovia Manoel Urbano (AM-070), que liga Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus) a Manacapuru (a 68 quilômetros da capital).
 
Inicialmente, o empréstimo seria feito por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), mas a instituição financeira foi substituída pelo Banco do Brasil por oferecer condições favoráveis ao empréstimo, entre elas, um ano de carência e Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) de 1,1% ao ano.
 
De acordo com a secretária de infraestrutura do Amazonas, Waldívia Alencar, a ordem de serviço da obra foi dada esta semana. Mas para a entrada das máquinas no canteiro depende de autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “Temos autorização somente para a realização da topografia da área. Hoje mesmo tivemos reunião para tratar do assunto. Vamos iniciar também a avaliação de propriedades que terão de ser desapropriadas”, explicou a secretária.
 
A obra já foi licitada e o processo está concluído. O projeto de duplicação da rodovia Manoel Urbano prevê a construção de duas pistas com 7,10 m de largura, com acostamento e drenagem de 2,30 m para cada lado, em uma largura total de 18,80 m e extensão total de 78 km. Também está prevista a realização de obras de restauração com pintura e jateamento das pontes, a remoção e construção de guarda-corpo e a duplicação das pontes sobre o rio Miriti e o rio Ariaú.

Com informações da assessoria.