Publicidade
Manaus
Manaus

Estudantes de Manaus são impedidos de assistir aulas por usarem calças jeans

A reportagem do portal acritica.com foi até a escola e tentou falar com a diretora. Mas, ao perceber a presença da equipe ela saiu do local em um veículo 13/11/2012 às 17:33
Show 1
Fachada do Centro Educacional de Tempo Integral Áurea Pinheiro Braga, onde os alunos foram barrados na manhã desta terça (13) por estarem usando calça jeans
acritica.com Manaus (AM)

Cerca de 50 alunos da Escola Petrônio Portela (Centro Integral de Tempo Integral Áurea Pinheiro Braga), na Avenida Brasil, Zona Oeste de Manaus, foram impedidos de assistirem aulas na manhã desta terça-feira (13). Segundo eles, a direção da escola não permitiu a entrada dos estudantes, pois eles estavam trajando calças jeans.

Os alunos se aglomeraram em frente a escola desde às 7h. Por volta das 8h30 cerca de 15 deles ainda estavam no local.  

A reportagem do portal acritica.com foi até a escola e tentou falar com a diretora. Mas, ao perceber a presença da equipe ela saiu do local em um veículo. Ao ser abordada, ela disse que não prestaria nenhum esclarecimento e que só falaria por meio da assessoria de imprensa da Seduc.

 “Sempre entramos de calça jeans. Nem todo mundo tem a farda. Não estão mais vendendo a calça da farda e estamos no fim do ano. Porque vamos comprar agora? Falta menos de um mês para terminar o ano letivo”, disse Leonardo Balbi, aluno do 3º ano.

Segundo os alunos, a própria diretora anunciou a proibição. “A diretora chegou ao portão e disse: ‘vocês não estão com o uniforme adequado podem dar meia volta e ir embora’. Muitos alunos tinham trabalhos, provas pra fazer. Não deram satisfação de como vai ficar. Estamos no fim do ano”, disse a aluna Joycy Tavares, do 2º ano.

No portão da escola tem um aviso dizendo que não pode entrar de short, saia e boné, mas, não há a especificação de que o uso de calças jeans é proibido.

Resposta

Contrariando a declaração dos alunos que estavam no portão da escola, a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou em nota que “todos os estudantes que justificaram à direção da escola a não utilização do uniforme oficial da instituição na data de hoje (13 de novembro) tiveram acesso normalmente às dependências da unidade de ensino. Somente não tiveram acesso ao local de estudo, sete alunos, que por decisão própria, não comunicaram ou justificaram o fato à direção”.