Publicidade
Manaus
Manaus

Evangélicos são orientados a votar em prefeituráveis em Manaus

Dirigente evangélico prega isenção política para plateia de pastores, mas, nos bastidores, aconselha veto a prefeituráveis  10/08/2012 às 07:47
Show 1
Malafaia (à direita) disse para os pastores Jonatas Câmara (centro) e Renê Terra Nova que não indicará candidatos
Mariana Lima ---

Ao contrário do que afirmou para uma plateia de 1,2 mil pastores evangélicos, ontem, de que não iria se meter em política, o vice-presidente do Conselho dos Ministros Evangélicos do Brasil (Cimeb), pastor Silas Malafaia, aconselhou, nos bastidores, os líderes das igrejas Assembleia de Deus e da Restauração a não apoiarem os dois prefeituráveis que lideram as pesquisas de intenção de voto em Manaus: a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) e o ex-senador Artur Neto (PSDB). O conselho foi dado para o pastor Jonatas Câmara, da Assembleia de Deus, e o apóstolo Renê Terra Nova, durante o “Café da Comunhão”, em uma conversa reservada, flagrada por A CRÍTICA, minutos antes de Silas Malafaia discursar para os líderes de 50 congregações evangélicas do Estado, no Diamond Convention Center, na avenida do Turismo, Zona Oeste de Manaus.

O evento teve como pretexto divulgar a “Cruzada Vitória em Cristo”, que ocorrerá nos dias 25 e 26 deste mês. Antes de sua apresentação, Silas Malafaia sentou-se ao lado de Jonatas Câmara e Renê Terra Nova e disse que não iria indicar nenhum candidato a prefeito de Manaus. Em seguida, manifestou-se contra a candidatura de Vanessa: “A Vanessa tem atuação contra a gente lá no Senado, nos ajuda pouco. Não podemos esperar por ela aqui”. Depois explicou o porquê de não apoiar Artur: “Quando ele concorria nas eleições ao Senado liguei para ele umas cinco vezes. Pedi que os meus assessores procurassem o número dele para ligar e dizer que apoiava as ideias dele, mas ele nunca me atendeu nem retornou as ligações e veja só no que deu, perdeu a vaga lá (no Senado)”.

Jonatas Câmara e Renê Terra Nova foram os primeiros líderes evangélicos atendidos por Malafaia, ontem. A conversa durou 15 minutos. Os dois pastores ouviram, em silêncio, as orientações do vice-presidente do Conselho dos Ministros Evangélicos do Brasil. Depois, em entrevista a A CRÍTICA, Jonatas Câmara afirmou que a Assembleia de Deus já fechou acordo para apoiar a candidatura de Vanessa. Silas Malafaia, que é conhecido pelo programa que mantém na televisão “Vitória em Cristo” transmitido em diversas cidades do Brasil e outros 200 países, chamou Câmara e Terra Nova de “pastores com quem tem mantido grande amizade”.

Somente a Assembleia de Deus tem mais de 208 mil fiéis em Manaus. De acordo com o Censo Demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Manaus possui 640,7 mil fiéis. A grande massa de fiéis foi lembrada pelo pastor Malafaia que alertou que “a igreja no Amazonas é muito forte e tem sua influência”. O pastor alertou ainda os dois principais líderes dizendo: “Quando interessa para eles nosso apoio, nos procuram, mas quando não interessa nos esquecem. Então, acabou o papo!”, afirmou Malafaia. Ao falar com os demais pastores, Malafaia disse que não iria se meter em assuntos políticos. “Eu não dou microfone para governador ou prefeito. No máximo faço uma oração, cumpro o protocolo e anuncio a presença deles. Eu estou aqui, mas vou embora e não quero criar problemas para vocês”, disse o líder evangélico.

Assembleia de Deus apoia senadora
O presidente da Assembleia de Deus do Amazonas, pastor Jonatas Câmara, afirmou ontem que a igreja irá apoiar a candidatura da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) à Prefeitura de Manaus. A decisão, segundo o líder religioso, foi tomada após reunião com representantes da Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas (Omeam). “A reunião aconteceu no início do mês. Não sei ao certo a data. Mas foram apresentados aos líderes das igrejas evangélicas seis candidatos: Artur, Serafim, Vanessa, Sabino, Henrique e Pauderney.

Nesse evento a Omeam nos credenciou e nos recomendou os seis nomes e nos disse não haver nenhuma reserva a esses candidatos, nos deixando livre para cada pastor escolher o seu próprio candidato”, disse Câmara. Segundo o líder da Assembleia de Deus, o nome de Vanessa, candidata indicada pelo governador Omar Aziz (PSD) e pelo senador Eduardo Braga (PMDB), foi escolhido após entrar em contato com as propostas dela para a Igreja. “Optamos por recomendar o nome dessa candidata por acreditarmos que ela fará o melhor para Manaus.

Além do currículo político que ela tem, Vanessa mostra estar em harmonia com as outras três esferas do poder conversando sempre com o Governo Federal e o Governo Estadual. Acreditamos que este é o melhor nome para a cidade”, disse o pastor. Segundo dados do último Censo Demográfico, existem 208.774 fiéis da Assembleia de Deus em Manaus. Segundo Jonas Câmara, 150 mil são eleitores. A igreja possui 970 templos em Manaus, informou Câmara.

Bancada tem sete parlamentares
A bancada evangélica na Câmara Municipal de Manaus (CMM) é composta por quatro dos 31 vereadores. Na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), por dois deputados e entre os parlamentares do Amazonas no Congresso, apenas um deputado federal. Ontem, no evento que reuniu os líderes evangélicos apenas dois parlamentares estiveram presentes. O deputado estadual Francisco Souza (PSC) e o deputado federal Silas Câmara (PSD), ambos da Assembleia de Deus.

Francisco Souza, que concorre à Prefeitura de Iranduba acompanhou a cerimônia em uma mesa próxima a do pastor Silas Malafaia. Silas Câmara foi convidado para sentar-se ao lado do vice-presidente do Conselho dos Ministros Evangélicos do Brasil. Na ALE-AM, a bancada evangélica é composta por Francisco Souza (PSC) e o deputado estadual Wanderley Dallas (PMDB), que também é da Assembleia de Deus. A Casa Legislativa possui 24 deputados estaduais. Na CMM, as igrejas evangélicas são representadas pelos vereadores Marcel Alexandre (PMDB), da Igreja da Restauração, Mário Bastos (PRP), Luis Mitoso (PSD) e Amauri Colares (PSC), membros da Assembleia de Deus. Na quarta-feira, chegou à Mesa Diretora da ALE-AM um pedido de homenagem ao pastor Silas Malafaia. A solicitação foi feita pelo deputado estadual Fausto Souza (PSD). “Se for receber mais uma homenagem, não vou subir em púlpitos. Não gosto de apoio de políticos”, disse Malafaia.

Em números
640,7 Mil evangélicos de diferentes igrejas e congregações moram em Manaus. O dado foi apresentado por amostragem do Censo Demográfico de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número corresponde a 35% da quantidade de habitantes da cidade.
 208,7 Mil fiéis fazem parte da Igreja Assembleia de Deus na capital do Amazonas. O número equivale a 11,59% da população manauara. Segundo declaração do pastor-presidente da igreja, os fiéis serão instruídos a votar na candidata do governador Omar Aziz, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB).
1,2 Mil líderes de igrejas evangélicas estiveram presentes ontem no encontro com o pastor Silas Malafaia. As lideranças foram instruídas durante o discurso a votarem no candidato que acreditassem ser o melhor para as igrejas evangélicas do Estado. Estiveram presentes pastores de 50 igrejas

Blog - Silas Malafaia Vice-pres. Conselho de Ministros Evangélicos
 “Eu não vim para trazer problemas políticos, e isso eu disse aos líderes. Aprendi a respeitar as lideranças e a questão política local. Eu sou lá do Rio de Janeiro. Por mais prestígio, mais amor e mais carinho que o povo tenha e queira uma orientação, não vou me meter porque não quero criar problemas. Eu não faço nenhum evento com apoio político. Meu evento é estritamente evangélico. Conversei com eles para dizer que não vim aqui atrapalhar nenhum acordo que eles tenham. Vim só para pregar o evangelho. Mas como eu disse para eles, caso o governador ou o prefeito apareçam no evento, por questões de protocolo, vou anunciá-los.”

Líder da Igreja Restauração Renê Terra Nova
O Ministério Internacional da Restauração (MIR), comandado pelo apóstolo Renê Terra Nova, congrega 120 mil fiéis, em Manaus, segundo dados do IBGE. De acordo com o pastor e vereador Marcel Alexandre (PMDB), a igreja tem um templo central, 247 templos-base e quatro templos-setoriais localizados em diferentes zonas geográficas da cidade. No dia 16 de abril do ano passado, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) arquivou um processo movido contra o ex-prefeito de Manaus Serafim Corrêa (PSB) e Renê Terra Nova. O ex-secretário municipal de Obras Porfírio Lemos acusou Serafim de desapropriar um terreno no bairro Santo Antônio e doá-lo à Igreja da Restauração em troca de apoio à candidatura do filho dele à Câmara Federal, Marcelo Serafim.