Publicidade
Manaus
Manaus

Ex-presidente Lula silencia sobre Mensalão durante comício em Manaus

O ex-presidente participou de comício na Zona Leste de Manaus, área com maior eleitorado da capital 19/09/2012 às 23:24
Show 1
O ex-presidente Lula, logo após a chegada a Manaus
Ana Carolina Barbosa e Camila Pereira Manaus

No momento de maior polêmica do julgamento do Mensalão, considerado um dos maiores esquemas de corrupção do País, ocorrido durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o petista evitou falar sobre o caso durante visita a Manaus e cumpriu apenas o compromisso político para o qual foi convidado a participar: o comício da prefeiturável Vanessa Grazziotin (PCdoB), única mulher entre nove postulantes ao cargo na capital amazonense.

O ex-presidente desembarcou às 18h45 no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na Avenida Santos Dumont, Tarumã, Zona Oeste, e seguiu para o Tropical Hotel Manaus, na Avenida Coronel Teixeira (estrada da Ponta Negra), na mesma área da cidade, sem passar pelo saguão principal do terminal de passageiros.

Ao contrário do que era esperado, não havia correligionários no aeroporto à espera de Lula. No saguão do terminal de passageiros, poucos curiosos tocaram no assunto e um número reduzido de jornalistas aguardava na expectativa de uma entrevista antes dos compromissos oficiais de agenda.

Para evitar contato com o público, ao descer do avião, o ex-presidente foi recepcionado por uma comitiva que já o aguardava e, após rápida passada na sala Vip do aeroporto, ele seguiu, em carro que o aguardava na pista de pouso, para o hotel, sem passar pelo saguão principal do terminal, anulando as chances da imprensa de questionarem-no sobre o Mensalão - um dos maiores esquemas de corrupção do País, ocorrido enquanto Lula estava à frente da Presidência da República e que, atualmente, está em fase de julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), tendo como réus correligionários do ex-presidente.

Comício


O comício da candidata pela coligação ‘Melhor pra Manaus’ (PCdoB, PMDB, PP, PSD, PSL, PT, PTN e PV), estava programado para às 19h, na Avenida Itaúba, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da cidade, área com maior eleitorado e em que a candidata fica atrás do tucano Arthur Virgílio (PSDB), segundo pesquisas eleitorais recentes.

Contudo, o evento iniciou apenas às 21h, com a presença do governador Omar Aziz, do senador Eduardo Braga (PMDB), o vice-governador do Estado, José Melo (PMDB) e a senadora Vanessa Grazziotin.

Ataque


Durante discurso no comício, Lula relembrou a ameaça feita, no plenário do Senado Federal, pelo então parlamentar Arthur Virgílio Neto (PSDB), em 2010, de dar-lhe uma surra. “Hoje eu compreendo porque o adversário da Vanessa (Grazziotin) disse que iria me bater. Já tinha batido em Camelô na cidade de Manaus”, disse o petista, referindo-se à retirada de ambulantes do Centro da capital amazonense, há cerca de 20 anos, quando o tucano era prefeito.

“O adversário da Vanessa parece que não gosta do cheiro de pobre, que continuam sendo vítima de ataque”, acrescentou o ex-presidente, frisando que “mesmo se não a conhecesse, viria apoiá-la para derrotá-lo”, garantiu Lula, sem citar nomes, mas fazendo clara referência a Arthur, o qual foi oposição ao seu governo no período em que esteve no Senado Federal.

Aproveitando a visita do ex- presidente Lula, o governador Omar Aziz (PSD) e o líder do governo Dilma Rousseff (PT) no Senado, Eduardo Braga (PMDB), exaltaram, mais uma vez, o que eles denominam como parceria entre Vanessa Grazziotin (PCdoB) e os governos Federal e Estadual, rebatendo indiretamente críticas feitas por adversários políticos.

“A verdadeira pesquisa é o povo. Quem manda na democracia é o povo”, ressaltou Braga, referindo-se claramente às pesquisas eleitorais divulgadas nos últimos meses, as quais apontam o tucano Arthur Virgílio (PSDB) como primeiro colocado na corrida pela Prefeitura de Manaus.

O governador Omar Aziz, por sua vez, frisou que programas de televisão não podem mudar a imagem da comunista de mãe, mulher e corroborou seu apoio.