Publicidade
Manaus
VOLTA

Após 5 anos, Exposição Agropecuária do Amazonas volta a ser realizada em 2018

A exposição será realizada em Manaus no mês de setembro. Expoagro deste ano poderá acontecer em dois lugares: Sambódromo e Centro Universitário Nilton Lins 19/04/2018 às 07:08
Show gado
Foto: Márcio Silva
Antônio Ximenes Manaus (AM)

A Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro) vai acontecer este ano. Dois lugares estão disputando a preferência do maior evento do agronegócio amazonense: o Centro de Convenções de Manaus (o Sambódromo) e o Centro Universitário Nilton Lins. A exposição será realizada em setembro. Há cinco anos que ela não é realizada.

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea) realizou nessa quarta-feira (18) uma reunião com diversas lideranças do setor primário, para discutir o melhor lugar para a realização da Expoagro. Após duas horas de debates chegou-se a conclusão de que os dois locais serão visitados por uma comissão de dez membros na próxima segunda feira (23).

“Nós estamos na boa expectativa de que neste ano a Expoagro vai acontecer. Queremos mostrar os avanços da avicultura no Estado e montar um stand com o que de mais importante existe no setor”, disse Kuniya Takano, presidente da Associação Amazonense de Avicultura (AAMA).

Elias Martins da Silva (Carlinhos), maior produtor de suínos do Amazonas, disse que a realização da Expoagro vai ser fundamental para que a sociedade conheça o que está se fazendo na suinocultura local. “Eu defendo que se realize na Nilton Lins, porque lá aconteceu uma exposição de agronegócio no ano passado, que deu certo”, comentou.

Se a Expoagro será na Nilton Lins ou no Sambódromo, ainda vai ser decidido. O secretário da Produção Rural, José Aparecido dos Santos, tem um papel decisivo na hora de 'bater o martelo', mesmo porque a maior parte dos recursos virá dos cofres do Estado, mais diretamente do setor primário.

O governador Amazonino Mendes determinou que se realize a Expoagro de 2018. Mas, democraticamente, todas as partes interessadas estão sendo ouvidas. O que se observa no momento é que a Expoagro de 2018 poderá acontecer nos dois lugares.

Com conferências, programação técnica e debates sobre o setor primário, no Centro de Convenções Vasco Vásquez, ao lado do Sambódromo. Mas o grosso da feira com equipamentos agrícolas, animais, leilões, rodeios e toda a infraestrutura rural na Nilton Lins.

Na avaliação do presidente da Faea, Muni Lourenço, igualmente importante é escolher o local definitivo da Expoagro. Temos que lançar junto com as autoridades do Estado a pedra fundamental da construção do Parque de Exposições Eurípedes Ferreira Lins, ainda este ano’, salientou.

Nesta direção, o Centro de Treinamento da antiga Emater (Centrer), na rodovia AM-010, nas proximidades da Embrapa da Amazônia Ocidental, é o preferido dos produtores rurais que ontem estiveram reunidos na Faea.

Público e investimento

Estima-se que mais de 500 mil pessoas visitarão a Expoagro de 2018. O governador Amazonino Mendes defende um grande evento para mostrar a força do setor primário, como uma alternativa real à Zona Franca. Cerca de R$ 2,5 milhões devem ser investidos entre recursos do Estado e da iniciativa privada.

Produção rural de volta ao foco

Com a aprovação da PEC do setor primário que aumentou de 0,69% para 3% o orçamento oficial do Sistema Sepror, o que representa um salto de R$ 96 milhões para algo próximo a R$ 400 milhões, em 2019; os produtores rurais passaram a se mobilizar para que a Expoagro retorne este ano.

O empresário do agronegócio Augusto Salla, um dos maiores do setor, disse que tudo vai melhorar com a Expoagro, “porque ela representa a vitrine do produtor rural, que estava fechada”. Flaviano Rocha de Albuquerque, produtor de gado de corte e leiteiro, disse que a Expoagro precisa voltar com força, porque o Amazonas além de ter sido certificado como área livre de aftosa com vacinação, está pronto para ser certificado internacionalmente com o mesmo status. “Esta é a hora da pecuária”, comentou.

Publicidade
Publicidade