Publicidade
Manaus
Manaus

Extinção do 'auxílio paletó' conta com apoio do presidente da ALE-AM

Com o fim do pagamento, estima-se que a economia da Assembleia seria de R$ 8 milhões 11/04/2012 às 07:47
Show 1
Presidente da ALE-AM, Ricardo Nicolau, agora quer fim de benefícios
KLEITON RENZO Manaus

Após uma semana sob saraivada de críticas feitas pelos deputados, pela iniciativa de revisar a Constituição do Estado, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Ricardo Nicolau (PSD), voltou a propor ação que irá mexer com os brios da maioria dos deputados governistas, mas que curiosamente, ganhará simpatia da oposição.

Nessa terça-feira (10), Nicolau, disse ser favorável ao fim do pagamento do ‘auxílio paletó’, também conhecido como 14º e 15º salários, onde os deputados ganham dois salários a mais durante o ano a pretexto de ‘renovar’ o guarda-roupa, tanto seu, quanto de assessores comissionados. Cada deputado recebe de salário R$ 20 mil. Com o fim do pagamento, estima-se que a economia da Assembleia seria de R$ 8 milhões.

A discussão partiu do deputado José Ricardo (PT), que desde o ano passado, tenta aprovar projeto que propõe o fim da regalia. No início, pediu o fim dos dois salários, e não obteve sucesso. Depois, refez o projeto dando apenas o “14º salário”, ou seja, um pagamento no início da legislatura. Este último projeto é que está emperrado na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

Com a iniciativa de Nicolau, o projeto original poderá ser aprovado, porém, depende da votação dos demais parlamentares da Casa. “É um contra-senso dizer que vai receber um e não irá receber os outros. O projeto do deputado José Ricardo exclui, exceto o de início de mandato. Eu defendo que a exclusão seja total”, disse o deputado Ricardo Nicolau.

O deputado petista, autor do projeto, está cauteloso com relação a novidade. “É o presidente. Às vezes ele fala, e a gente não pode leva a sério. E eu espero que ele faça então isso”, disse.