Publicidade
Manaus
Manaus

Família procura mulher desaparecida desde a década de 90, em Manaus

Nair Assunção Lira sumiu há alguns anos e é procurada pela irmã. Segundo uma ex-patroa, a desaparecida foi para Curitiba, mas a irmã acredita tê-la visto em Manaus 13/07/2012 às 14:11
Show 1
A única imagem que Maria Célia tem da irmã é esta foto antiga. Mas a autônoma não perde as esperanças de encontrar Nair com vida
acritica.com Manaus

A pessoa da foto, identificada como Nair Assunção Lira, está desaparecida desde a década de 90 e até hoje é procurada pela família. Ela é natural do município de Itacoatiara (distante a 175 quilômetros de Manaus) e na época em que sumiu trabalhava como doméstica em uma casa do bairro de Educandos, Zona Sul de Manaus.

De acordo com a irmã de Nair, a autônoma Maria Célia Assunção Lira, 61, a doméstica trabalhava em casas de família e costumava morar nas casas no período em que trabalhava.

“Em um domingo eu falei com ela e me disse que a gente podia almoçar junto. Fui até a casa onde ela trabalhava e a levei para minha casa. Na época ela trabalhava em uma casa no bairro de Educandos próximo da Panair”, ressaltou a irmã. Célia Lira  conta que depois de almoçar com irmã, a levou de volta para a casa onde ela trabalhava. Cerca de duas semanas depois retornou ao local para falar com irmã e, para sua surpresa, a dona da residência disse que Nair tinha ido embora com uma senhora que a havia convidado para trabalhar na  sua casa em Curitiba.

Esperança
A autônoma contou que todos esses anos a busca pela irmã foi incansável.“Eu já chorei tanto, tenho fé que a minha irmã está viva. Já fui em vários programas de televisão para tentar ajuda para encontrá-la”.

Um dia, enquanto estava em um ponto de ônibus com o neto, Maria Célia achou que podia ter visto a irmã, mas, por ter um problema de vista não conseguiu ter certeza de que era mesmo Nair que estava próximo do local.

“Eu vi aquela mulher me olhando sabe, ela deu um sorriso e eu senti que podia ser ela. Mas eu tenho um problema na vista e não consigo ver  muito bem de longe. Ela estava do outro lado da rua. Em seguida o ônibus passou e eu entrei, mas fiquei com aquilo dentro de mim, achando que aquela pessoa podia ser a minha irmã”, disse.

Maria jamais perdeu a fé e garante que a irmã ainda está viva, pois se já tivesse morrido ela teria sentido ou a irmã teria dado algum sinal.

Os números disponíveis para quem souber sobre o paradeiro de Nair são 9197-1735 falar com Maria e 9182-1857 falar com a Fátima.