Publicidade
Manaus
Manaus

Famílias afetadas com o rompimento de adutora aguardam reembolsos

A via foi liberada na noite desta sexta-feira (22). O reembolso das seis famílias atingidas será iniciado, de acordo com a Manaus Ambiental, neste final de semana 22/03/2013 às 22:51
Show 1
Manaus ambiental, por meio de nota, afirma que reembolso inicia neste fim de semana
Camila Pereira Manaus (AM)

A Avenida Coronel Teixeira foi reaberta na noite desta sexta-feira (22), após rompimento de uma adutora no local na última quinta-feira (21), cerca de 30 horas depois. Depois do incidente, o fluxo de veículos no local, no sentido Centro-bairro, ficou comprometido, porque afundou parte da via, além de inundar e causar prejuízos em residências e comércios.

Até às 18h, os motoristas de veículos de pequeno porte estavam trafegando pela esquerda da rua Manoel Nascimento e a direita na rua Agostinho Pereira, retornando para a avenida Coronel Teixeira após a Pizzaria Carluccio.

Ao todo seis famílias e três estabelecimentos comerciais foram atingidos e tiveram prejuízos materiais e estruturais em decorrência de uma queda de energia que originou o rompimento. Uma família foi retirada do local e alojada em um hotel, localizado no centro da cidade, até que funcionários da concessionária de água realizem a limpeza da residência.

De acordo com o diretor de engenharia da Manaus Ambiental, Anderson Rocha, todos os trâmites para que as famílias recebam a assistência necessária foram feitos. “Todas as famílias que tiveram o seu imóvel atingido receberão ressarcimento”, declarou.

As visitas da equipe da empresa responsável pelo abastecimento de água na cidade foram feitas na tarde desta quinta-feira (21). O comerciante Sérgio Brasil,  disse que o problema maior foi com os móveis. “A única perda foi de sofá, eletrodomésticos, porque quando a água veio, invadiu mesmo. Fizeram a limpeza e vão nos auxiliar com os materiais.”, afirmou.

Outro morador, que não quis se identificar reafirmou que todo o trabalho de assistência já está sendo prestado. “Está tudo se resolvendo. Já fui até lá assinar o documento para o reembolso e estamos aguardando. Esperamos que o auxílio realmente chegue”, disse.

A família do militar Gilmar Elias Borges está hospedada no hotel. Segundo ele, os engenheiros da Manaus Ambiental deram o prazo de três a cinco dias para voltar pra casa. “Uma coisa dessas não dá prever, tumultuou a vida da família por inteiro, mas somos otimistas”, contou.

A Manaus Ambiental informou que há um ponto de atendimento, no São Jorge, para que sej feita a negociação com as famílias. O ressarcimento será iniciado neste final de semana.

Liberação

Anderson Rocha ainda explicou que o trabalho de recuperação da via começou a ser feito a partir do momento em que se verificou o rompimento da adutora. “Começamos às 14h para concluir de imediato com a liberação da via nesta sexta”, alegou, mas não soube precisar quanto custou a obra.

Falta de água

Por conta do rompimento, 300 mil pessoas ficaram sem água. A previsão, de acordo com a Manaus Ambiental, por meio de nota, é que o abastecimento de água normalize na manhã de sábado (23).