Publicidade
Manaus
Manaus

FCecon terá “sala inteligente” para cirurgias minimamente invasivas, em Manaus

O projeto é assinado por profissionais do Serviço de Urologia e pesquisadores da FCecon e foi concebido em julho do ano passado, com o auxílio de doutores da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) 22/03/2012 às 11:35
Show 1
FCecon ganhará, em 2014, a primeira “sala inteligente” exclusiva de cirurgia minimamente invasiva
acritica.com Manaus (AM)

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) ganhará, em 2014, a primeira “sala inteligente” exclusiva de cirurgia minimamente invasiva da região Norte do País. O projeto, orçado em R$ 3,6 milhões, será implantado em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (SECT), em um período de dois anos, segundo expectativa da Diretoria de Ensino e Pesquisa da unidade hospitalar.

Para o desenvolvimento do projeto será utilizado um espaço dentro do Centro Cirúrgico da FCecon, o qual receberá novos equipamentos de ponta para a realização de cirurgias com mínimas incisões. Mas, segundo a diretora do departamento, Dra. Kátia Luz Torres, o maior benefício do projeto, que tem como foco principal o ensino, será a formação de recursos humanos na área oncológica, já que os estudantes de medicina poderão ter acesso aos procedimentos realizados no local a partir da transmissão de imagens em tempo real para uma sala de videoconferência que ficará instalada na biblioteca do hospital. Os vídeos também serão exibidos durante aulas no auditório da instituição. “Este avanço tecnológico possibilitará, ainda, pesquisas na área de cirurgia”, avaliou a diretora.

O projeto é assinado por profissionais do Serviço de Urologia e pesquisadores da FCecon e foi concebido em julho do ano passado, com o auxílio de doutores da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), informou o chefe do Serviço de Urologia da unidade hospitalar, Giuseppe Figliuolo. A primeira instituição já possui espaço similar em suas dependências.  

A apresentação do projeto para a região Norte ocorreu durante o 1º Congresso Pan Amazônico de Oncologia, realizado em outubro de 2011 em Manaus sob a coordenação da FCecon. Já a primeira reunião para tratar do tema ocorreu na última segunda-feira, na Diretoria de Ensino e Pesquisa do hospital, e contou com a presença do secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Odenildo Sena, do reitor da UEA, José Aldemir, da diretora-presidente da Fapeam, Maria Olívia, do diretor-presidente da FCecon, doutor Edson de Oliveira Andrade, do diretor-administrativo do hospital, Israel Escada, e da diretora de Ensino e Pesquisa, Kátia Luz Torres. “Na ocasião, foram discutidas estratégias de financiamento do projeto, estimado em R$ 3,6 milhões”, explicou Kátia.

Benefícios

As cirurgias por vídeo, as quais pedem a utilização de uma micro-câmera de um centímetro usada para localizar com mais precisão as lesões, já vêm sendo realizadas na FCecon desde 2011, com sucesso. Todos os pacientes que passaram por este tipo de procedimento ficaram internados metade do tempo necessário no caso das cirurgias convencionais. Além disso, tiveram uma recuperação mais rápida, com menos dor ou sangramentos e puderam retornar às suas atividades rotineiras poucos dias após a cirurgia.

Um exemplo deste tipo de procedimento são as prostatectomias radicais videolaparoscópicas, ou, retirada total da próstata, as quais vêm sendo realizadas com sucesso na unidade hospitalar. A expectativa, no entanto, é que o serviço seja estendido às demais especialidades, como neurologia (cabeça e pescoço), torácica, entre outras. No quesito “custo-benefício”, o projeto também é importante, pois implica na redução dos gastos hospitalares.