Publicidade
Manaus
Manaus

Feira da Eduardo Ribeiro será suspensa neste domingo (23)

Trabalho de realocação dos camelôs do Centro fez Prefeitura adiar a realização da tradicional feira neste fim de semana 21/02/2014 às 16:15
Show 1
Feira de domingo da Eduardo Ribeiro, no Centro de Manaus
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Por conta da realocação das bancas de camelôs do Centro, a Prefeitura de Manaus informa que, excepcionalmente, neste domingo, 23, não haverá a Feria de Artesanato e Alimentação na Avenida Eduardo Ribeiro. A feira é organizada pela Associação de Feiras de Artesanato e Produtos do Amazonas dos Artesões da Eduardo Ribeiro (Afapa).

O processo de realocação dos camelôs começará nesta sexta-feira, 21, a partir das 18h, e será concluído no domingo, 23, quando os trabalhos começam a partir das 7h. No sábado, 22, os trabalhos não ocorrerão em função da realização de bandas de carnaval no Centro.

“Prontamente, os dirigentes da Afapa atenderam a solicitação da Prefeitura e se disponibilizaram a suspender a feira neste domingo como contribuição ao projeto de reordenamento e requalificação do centro de Manaus. Todos estão dispostos a auxiliar o município nesse projeto coordenado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto”, disse o secretário municipal do Centro (Semc), Rafael Assayag.

A partir das 7h deste domingo, as equipes da Prefeitura de Manaus estarão nas Avenidas Eduardo Ribeiro, Sete de Setembro, e Praça da Matriz para concluir o processo de realocação dos camelôs. As 650 bancas localizadas nesses espaços serão realocadas para os Camelódromos da Epaminondas, Floriano Peixoto e Miranda Leão.

Nesta sexta-feira, serão transferidos para os camelódromos os vendedores de lanches e no domingo os trabalhadores de outras bancas. Os camelôs se credenciaram ao projeto nos últimos dias 13 e 14.

Os trabalhadores ficarão nos camelódromos até que sejam finalizadas as adequações nos dois espaços definitivos do Centro (Galeria Espírito Santo e Galeria dos Remédios) e construído o Shopping T4.

Enquanto isso, os trabalhadores receberão bolsa de R$ 1 mil, condicionada à participação deles em cursos de qualificação profissional. Os cursos escolhidos direcionarão estes trabalhadores a aperfeiçoarem técnicas de atendimento e empreendedorismo. Houve ainda a opção de um financiamento de R$ 10 mil para a abertura de novo negócio fora do logradouro público. O valor é proveniente do Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa (Fumipeq).

* Com informações da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom).