Publicidade
Manaus
cotidiano, feira, Manaus Moderna, Sempab, cheia histórica, Feirantes

Feira improvisada durante cheia histórica em Manaus é desmontada

Os 230 permissionários da Manaus Moderna começaram a voltar para as bancas de origem antes do acertado com Sempa 06/07/2012 às 15:54
Show 1
Estrutura de madeira improvisada abrigou feirantes por quase dois meses
Jornal A Critica Manaus

A desmontagem da feira improvisada na avenida Lourenço da Silva Braga, no centro de Manaus, será concluída nesta sexta-feira (6) previsão da Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab). Até a tarde desta quinta-feira (5), restavam apenas dois pavilhões a serem desmontados na região. A Sempab informou que os feirantes retornaram por conta própria para a Feira Coronel Jorge Teixeira, a “Manaus Moderna”, dois dias antes do previsto pela secretaria. Somente depois que os feirantes anteciparam o retorno é que a Sempab come çou desmontagem das barracas de madeira.

Segundo a Sempab, a desmontagem está sendo feita há duas semanas no período da noite para não tumultuar ainda mais o trânsito que já é lento na avenida Lourenço da Silva Braga. A feira ocupava um faixa inteira da avenida, que agora deverá ser liberada para o fluxo normal de veículos.

 Logo depois que a água baixou na rua Barão de São Domingos, centro de Manaus, a Sempab começou a limpeza na Manaus Moderna. A água danificou parte da rede elétrica e o piso que foram reparados pela secretaria em parceria com os feirantes. A Sempab também informou que pediu aos feirantes que esperassem um pouco mais, no entanto, eles quiseram retornar o quanto antes ao local de origem, o que ocorreu na última segunda feira (3).

 A feira serviu de abrigo temporário para 239 permissionários que comercializam carne e peixe na Feira Coronel Jorge Teixeira durante mais de dois meses. Os feirantes tiveram que sair do local por conta da cheia recorde que alagou o Centro. Em princípio, os feirantes tiveram quatro opções para apontar os locais onde queriam que a feira fosse construída, mas eles acabaram escolhendo a avenida Lourenço da Silva Braga, na frente da Feira da Banana.

O local foi considerado estratégico por ser perto da própria feira.

A feira Coronel Jorge Teixeira, a Manaus Moderna, abriga 239 permissionários que ficaram na estrutura temporarária, montada na avenida Lourenço da Silva Braga, durante mais de dois meses.Deste total, 200 são vendedores de peixe e 39 de carne.