Publicidade
Manaus
Manaus

Feira será construída no conjunto Viver Melhor na Zona Norte de Manaus

A comercialização dos produtos será feita, prioritariamente, para quem é morador do conjunto e que possua no cadastrado na Suhab a ocupação profissional de “feirante” como a sua principal fonte de renda 21/02/2013 às 09:50
Show 1
Durante a reunião com a população ficou determinado que um projeto será elaborado pela Sempab para a implantação da feira
acrítica.com Manaus, AM
A presidente do Fundo de Promoção Social (FPS) e primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz, esteve, sob a determinação do governador Omar Aziz, nesta quarta-feira, 20 de fevereiro, no Conjunto Habitacional Viver Melhor, localizado no bairro de Santa Etelvina, zona norte de Manaus, para verificar o espaço onde será construída a feira coberta na localidade. O objetivo é conceder oportunidade de geração de renda para os moradores.
 
Estiveram também presentes no local a secretária de Governo (Segov), Rebecca Garcia, o diretor-presidente da Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab), Sidney de Paula, e o titular da Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab), Jefferson Praia. Durante a reunião com a população ficou determinado que um projeto será elaborado pela Sempab para a implantação da feira em um terreno com mais de dez mil metros quadrados, doado pelo Governo do Estado dentro do residencial.
 
A comercialização dos produtos será feita, prioritariamente, para quem é morador do conjunto e que possua no cadastrado na Suhab a ocupação profissional de “feirante” como a sua principal fonte de renda. O levantamento dessas informações está sendo realizado pela Suhab em parceria com a Sempab.
 
A presidente do FPS Nejmi Aziz destacou o processo de implantação da feira e de demais projetos que o Governo do Estado está realizando em parceria com a prefeitura no local. “Esse terreno é uma área onde as pessoas vão poder ter seus boxes para fazer suas vendas. E, para isso, está sendo feito um levantamento para que ele seja ocupado pelas pessoas que realmente precisam trabalhar. Estamos também vendo a questão da escola, dos postos de saúde e de creches para a comunidade”.

#Com informações da assesoria de imprensa