Publicidade
Manaus
Manaus

Força Sindical declara apoio à candidatura de Artur e Hissa

A entidade representa 270 mil trabalhadores do Polo Industrial de Manaus (PIM) e tem como principal demanda a manutenção e criação de empregos na cidade. 13/07/2012 às 17:13
Show 1
Com 270 mil associados, Força Sindical declara apoio à candidatura de Arthur e Hissa
acritica.com Manaus

A coligação “A Esperança é agora”, que tem como candidato à prefeitura de Manaus Artur Neto (PSDB) e Hissa Abrahão (PPS), como vice, ganharam apoio público dos líderes da Força Sindical em Manaus, durante encontro com cerca de 250 dirigentes de sindicatos de todo o Estado, no Hotel Taj Mahal, Centro, Zona Sul de Manaus.

A entidade representa 270 mil trabalhadores do Polo Industrial de Manaus (PIM) e tem como principal demanda a manutenção e criação de empregos na cidade.

 “Até hoje, não se viu um parlamentar que tanto lutasse pelos trabalhadores de nossa cidade. Fizemos uma reunião e todos os associados e todos não tiveram dúvidas em escolher Artur como candidato a prefeito de Manaus. Nossa intenção é que Artur vá a Brasília lutar pelos nossos interesses e deixar Hissa Abrahão tomando conta de outras demandas do município”, explicou Vicente Filizola, presidente da Força Sindical no Amazonas.

Em discurso aos associados da Força Sindical, Artur Neto disse que se for eleito vai priorizar obras de infraestrutura do PIM em parcerias com os governos estadual e federal. “Uma das principais dificuldades das empresas que procuram se instalar em Manaus é a falta de infraestrutura e pretendo criar meios para que as indústrias sintam-se motivadas a sediar seus negócios na cidade, garantindo assim a criação de mais empregos para a nossa gente”, declarou.

Artur Neto disse que esperava a adesão, mas gradativamente. “Observamos aqui mais do que um apoio de quantidade, um forte apoio de qualidade. Serão pessoas que irão lutar conosco para que a história dos trabalhadores da cidade seja transformada com as nossas propostas”, concluiu.

Para Hissa Abrahão, só uma administração que tenha uma vice-prefeitura ativa poderá atender de forma mais eficiente as demandas de uma capital da extensão de Manaus. “Tenho certeza que essa gestão será trabalhada a  quatro mãos.  Vontade de trabalhar nós temos e agora  o que nos falta é uma chance para mostrar que faremos a diferença na Prefeitura de Manaus”.