Publicidade
Manaus
Manaus

Fusca elétrico é uma das atrações em Feira Científica no AM

O evento, que acontece no Clube do Trabalhador, tem 50 instituições parceiras e acontece em todos os 62 municípios do Amazonas 18/10/2012 às 11:26
Show 1
Fusca movido a eletricidade é uma das atrações da Semana de C&T do Amazonas
Ana Celia Ossame ---

Ao se posicionar como o Estado brasileiro que mais atividades está realizando nos eventos da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, com um total de 3,8 mil, o Amazonas abriu nesta quarta-feira (17), a 9ª Semana de Ciência e Tecnologia, com o tema “Economia verde, sustentabilidade e erradicação da pobreza”.

O evento, que acontece no Clube do Trabalhador, do Sesi,  até o dia 20, sábado, tem como objetivo mostrar a produção científica em todas as áreas. Entre as novidades está a Casa Tecnológica, desenvolvida pela Secti, mostrando o que há de mais moderno no mercado de eletroeletrônicos e eletrodomésticos, inclusive apresentando o primeiro carro elétrico de Manaus, um fusca,  pioneiro no País.

Para o professor Odenildo Sena, secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), nesta 9ª semana, é importante destacar ainda realização de eventos relacionados à semana em todos os 62 municípios amazonenses.

O lançamento da semana contou com a participação do representante do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Ildeu de Castro Moreira, idealizador da Semana de Ciência e Tecnologia, da vice-reitora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Marly Fernandes e a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), Maria Olívia.

Avanços

De acordo com Odenildo,  na Estação Ciência, montada no Clube do Trabalhador, é possível ver os saltos dados pelo Amazonas na ciência, há pouco tempo era impensáveis como o envolvimento de todos os municípios numa atividade de ciência, como há hoje nas regiões. “Ainda precisamos caminhar mais fortemente, mas já temos infraestrutura, laboratórios de altíssima geração”, disse o secretário. A presidente da Fapeam, Maria Olívia, destacou o trabalho feito pelo Governo do Estado para qualificar na inovação as micros e pequenas empresas do Amazonas, pois segundo afirma, o modelo de desenvolvimento  que queremos para o Amazonas exige tecnologia.

Para Ildeu de Castro Moreira, o nosso maior desafio é melhorar a qualidade da ciência na escola e apostar na inovação. Um fato destacado por ele é a necessidade de mudar o ensino brasileiro de modo a mostrar aos meninos e meninas que estudar as ciências exatas é algo possível para qualquer brasileiro em qualquer região.