Publicidade
Manaus
Manaus

FVS/AM integrará ações para fiscalizar venda de produtos regionais como tucumã, tapioca e pé-de-moleque

O objetivo da preparação de agentes e a intensificação da fiscalização é controlar doenças e infecções causadas pela ingestão de alimentos regionais, como tucumã, tapioca, macaxeira, pé-de-moleque e outros que são vendidos, principalmente, em cafés regionais 04/08/2012 às 13:12
Show 1
Quem vende produtos como tucumã será vacinado contra série de doenças
Jornal a crítica Manaus

Municípios de fluxo turístico no Amazonas, que produzem e ofertam produtos alimentícios  regionais, passarão por fiscalização mais rígida nos próximos meses. A ação visa melhorar os serviços à população e ao turista e diminuir contaminações por alimentos e água contaminada.

O plano para a atuação da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) nessa área foi discutido, na manhã desta sexta (3) com coordenadores de vigilância em saúde de 14 municípios da região, na Fundação de Medicina Tropical (FMT/HVD).

De acordo com o presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, o objetivo da preparação de agentes e a intensificação da fiscalização é controlar doenças e infecções causadas pela ingestão de alimentos regionais, como tucumã, tapioca, macaxeira, pé-de-moleque e outros que são vendidos, principalmente, em cafés regionais.

“A ação vai atuar em três frentes. A vigilância sanitária em hotéis das cidades sedes, na área de turismo ecológico, em produtos ofertados à população. A vigilância epidemiológica, que consiste em monitoramento de doenças endêmicas e a hospitalar com programas de vacinação à população”, destacou Albuquerque, acrescentando que o comércio ambulante receberá atenção especial.

Conforme a FVS, os municípios apresentarão no final do mês planos, informando quais produtos são produzidos e consumidos no município, as dificuldades e o que precisa ser melhorado. “Os municípios possuem pessoal capacitado, mas, devido à grande demanda da Copa 2014, queremos, também, ampliar o número de agentes”, disse Bernardino.

Durante a reunião a questão da ampliação de laboratórios de análise da qualidade da água, foi discutida e, conforme o presidente da fundação, serão ampliados e melhorados e um selo de saúde será criado.

Turismo
De acordo com a FVS, programas de vacinação contra o sarampo, febre amarela e hepatite B, serão intensificados. “Temos de pensar que, com o fluxo de pessoas estrangeiras nos municípios, durante a Copa, pode haver introdução de vírus, como o do sarampo, por exemplo. Então, precisamos estar vacinados e preparados para o controle de doenças”, destacou Bernardino Albuquerque.