Publicidade
Manaus
Manaus

Gastos com presentes no Dia dos Namorados vão alavancar as vendas em Manaus, apontam pesquisas

Consumidor está disposto a gastar com as compras para a data comemorativa e de troca de presentes. Lojistas já se preparam e esperam boas vendas. Endividamento e inadiplência põem em risco crédito das famílias 08/06/2012 às 12:00
Show 1
Comércio preparado para o Dia dos Namorados
Thiago Gonçalves Manaus

O Dia dos Namorados se aproxima, e por função da data comemorativa e de troca de presentes, o comércio do centro, de bairros e lojas de shoppings centers se preparam para aquecer as vendas e atrair o consumidor. O feriado de Corpos Christi que virou ponto facultativo nesta sexta-feira (8) não alterou a rotina dos lojistas que vão atuar normalmente até a próxima terça-feira (12), dia dos namorados.

Os lojistas estimam que a procura por presentes será grande este ano e, em razão disto, preveem boas vendas na capital do Amazonas. Acredita-se que o cenário econômico é favorável, mesmo com o endividamento das famílias e, em consequência, a inadimplência de crédito. A redução de juros é atrativa, mas, a não quitação do crédito prejudica o comércio.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM Manaus), 47,6% dos homens e 43,7% das mulheres manauaras que foram entrevistados se mostram intencionados a presentear neste Dia dos Namorados. A expectativa individual é de 24,4% que pretendem gastar entre R$ 121,00 e R$ 200,00 e que, igualmente, 24,4% visam gastar entre R$ 81,00 e R$ 120,00 em suas compra.

Conforme os dados, os homens optarão por presentear com jóias/ relógio (18,8%), aparelhos celulares (16,9%) e vestuário (12,5%).  Já as mulheres em sua maioria, por artigos de vestuário (32,6%) e calçados/cintos e porta cédula ou perfumes e similares, ambos os itens com (13,1)% de intenção. 


39,5% dos consumidores têm intenção de adquirir os presentes em shopping

A perspectiva aponta para a opção primordial para compras de vestuários (23,0%), jóias e relógios (15,1%), aparelhos celulares (11,8%), perfumes e similares (11,5%) e calçados (11,2%).

A pesquisa revela que 39,5% dos consumidores apresentam a intenção de adquirir os presentes em shoppings, 39,3% no comércio  formal do centro da cidade e 16,6% nos comércios de bairro. Quanto ao local de compra revela que os shoppings são os locais preferidos pelos consumidores para a compra de jóias/relógios (16,7%), calçados/cinto/porta cédula (13,2%). 

Segundo o levantamento, o comércio formal no centro da cidade será o local preferido para os que visam comprar celulares  (13,7%)  e  o  comércio  de  bairro  será  a  melhor  opção  para  a  compra  de vestuário (27,7%). 

Os empregados do comércio/indústria  farão  opção,  primordial  por  compras  no comércio formal do centro da cidade (39,2%). Os profissionais autônomos optarão pelo comércio de bairro (29,2%). E grande parte dos estudantes escolherá os shoppings para  realização de suas compras (22,0%). A margem de erro desta pesquisa é de 4,2%.   

Outra pesquisa

Para avaliar o perfil do consumidor e o impacto econômico da data no comércio manauara, a Federação do Comércio do Estado do Amazonas (Fecomércio-AM)  ouviu 400 pessoas em Manaus.

A Pesquisa Fecomércio de Intenção de Compras para o Dia dos Namorados revela que a melhor situação financeira das famílias manauara neste ano deve garantir maior movimento de vendas para o comércio até o próximo dia 12 de junho. O aumento na expectativa de gasto médio dos consumidores também aponta que haverá melhora no faturamento das empresas. Ainda assim, os consumidores estão preferindo pagamento à vista para esquivar-se das dívidas, além da busca pelos descontos, melhores preços e atendimento de qualidade.

Os dados revelam que o perfil dos consumidores manauara que estão nas ruas para as compras do Dia dos Namorados é bem equilibrado.

A pesquisa apontou que 8,0% dos 400 consumidores entrevistados relataram receber renda familiar mensal de até um salário mínimo (R$ 622,00), sendo que a maioria (44,5%) relatou receber renda mensal entre mais de um e dois salários mínimos (R$ 623,00 a R$ 1.244,00). Apenas 1,5% dos entrevistados declararam receber renda mensal superior a R$ 9.952,00. Quanto à expectativa econômica do consumidor, observou-se que 58,5% acreditam que a economia do Amazonas para os próximos seis meses estará um pouco ou muito melhor que a atual, já 39,0% relataram que permanecerá inalterada e 2,5% acreditam que estará um pouco ou muito pior.

Fonte de renda

Em relação à oportunidade de emprego em Manaus, comparada ao mesmo período do ano passado, observou-se que 32,7% dos entrevistados relataram estar um pouco ou muito mais difícil conseguir um emprego. No entanto, constatou-se que 39,5% dos entrevistados indagaram que conseguir um novo emprego está um pouco ou muito mais fácil quando comparado com o mesmo período do ano passado. Já para 27,8%, as chances de recolocar-se no mercado de trabalho permanecem inalteradas.

Nesse mês observou-se aumento nas intenções de compra para os bens de natureza pessoal, com destaque para os setores de vestuário (27,5%), calçados (13,8%), tecidos (10,0%), utilidades domésticas (7,8%), celular (7,5%) e materiais de construção, que apresentou 7,3%.

Além dos itens indicados anteriormente, foi indagado ao consumidor se o mesmo pretendia comprar algo específico para o dia dos namorados, onde 59,8% (239/400) responderam afirmativamente, sendo que destes, a grande maioria (76,2%) ainda não sabem o que comprar.

A pesquisa levantou também a expectativa de gasto dos consumidores para a data. Em Manaus, a maioria (51,4%) pretende gastar entre R$ 51,00 e R$ 200,00, com valor mediano de R$ 100,00. Observou-se ainda que 1,3% dos consumidores estão dispostos a gastar mais R$ 1.000,00 com o presente.

Na análise da situação financeira da família, observou-se que 58,3% dos consumidores afirmaram que melhorou, quando comparada há seis meses a trás. Em relação à empregabilidade, o índice deste mês revelou que 39,5% dos entrevistados acreditam que as chances de conseguir um novo emprego estão melhores que as do mesmo período do ano passado.