Publicidade
Manaus
Manaus

Governador anuncia mutirão para entrega do Cartão Solidário aos afetados pela cheia no AM

Na manhã desta sexta-feira (4), ele esteve na rua São Bento, Beco Carneiro I, II e III, no bairro da Glória, na zona sul de Manaus 05/05/2012 às 08:57
Show 1
Omar Aziz visitou, pela manhã na companhia primeira-dama Nejmi Aziz, áreas alagadas no bairro da Glória e São Raimundo, zona oeste
Acritica.com Manaus

Dando continuidade à visita que vem fazendo aos afetados pela cheia dos rios, o governador Omar Aziz (PSD), evitou nesta sexta-feira (4), falar sobre o processo eleitoral. Ele que ao longo da semana vinha conversando abertamente sobre sua participação no processo eleitoral de outubro, se limitou a comentar as iniciativas do Estado para ajudar os ribeirinhos.

“Estamos aqui não para fazer política, mas para prestar ajuda a essas pessoas. Sabemos que as medidas são paliativas, são 74 mil famílias afetadas pela cheia, estamos dando o suporte para que elas possam passar por este período”, ressaltou.

Ele esteve na rua São Bento, Beco Carneiro I, II e III, no bairro da Glória, na zona sul de Manaus. Em seguida, o governador seguiu para o Bairro de Céu, no Centro.

Omar anunciou também, que está  organizando um mutirão para a entrega dos cartões Amazonas Solidário para as famílias atingidas pela cheia no interior do Estado. Segundo ele, serão formadas várias equipes que irão se distribuir entre os municípios a partir da próxima semana para que a ajuda de R$ 400, fornecida por meio do cartão, possa chegar mais rápido aos ribeirinhos.

“Eu não poderei ir a todos os municípios e as famílias que estão dentro d’água não podem esperar. Por isso, vamos nos dividir em equipes”, explicou Omar Aziz. Ele afirmou ainda que o planejamento do mutirão será feito durante este fim de semana para que as ações de entrega do cartão possam iniciar semana que vem.

Também no Centro, Omar Aziz percorreu a rua Barão de São Domingos, próximo à Feira da Manaus Moderna; a rua dos Barés, nas proximidades da Feira da Banana, e a avenida Eduardo Ribeiro, próximo ao Relógio Municipal.

Na quinta-feira (2) o governador anunciou auxílio aos moradores de áreas alagadas nos bairros da Paz, Betânia e Presidente Vargas. Entre as medidas estão a construção de passarelas, entrega de madeira para erguer o piso das casas (marombas), retirada de lixo e distribuição de hipoclorito de sódio.

Prosamim

Em relação às obras do Prosamim da Bacia do São Raimundo, que vai remanejar cerca de 4.780 famílias de áreas alagadas no São Raimundo, Glória, Aparecida, Presidente Vargas e parte do Centro, o governador afirmou que os recursos estão garantidos pelo BID e a obra já foi licitada só dependendo de questões burocráticas e da descida das águas para iniciar os serviços de terraplenagem. “A gente espera que ano que vem muita coisa tenha mudado. No primeiro momento vem a desapropriação para a retirada das pessoas. Depois, a terraplanagem e isso depende da descida da água”.

Ele disse ainda que a área da Glória e São Raimundo hoje afetada pela cheia será um dos mais belos projetos do Prosamim, transformando-se num cartão postal da cidade, inclusive recuperando as praias. “Quando era criança era assim. A gente brincava aqui e tudo era muito bonito”, lembrou.

Segundo cálculos da Defesa Civil do Amazonas, o número de famílias atingidas pela cheia em todo o Estado já chega a 74 mil e 32 municípios encontram-se em situação de emergência. O Governo do Estado espera alcançar 50 mil famílias com o cartão Amazonas Solidário, o que implica na aplicação de R$ 20 milhões. Parte desses recursos já foram aplicados na entrega há duas semanas de mais de 10 mil cartões em sete municípios da calha do rio Juruá e Boca do Acre, no Purus.

Os primeiros recursos disponibilizados, cerca de R$ 4 milhões, são dos cofres estaduais. O Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, garantiu R$ 8 milhões para a ação, mas os recursos ainda não foram liberados pelo Banco do Brasil.