Publicidade
Manaus
Manaus

Governador do AM assina contrato de empréstimo com o BID para continuidade do Prosamim, em Manaus

O investimento nesta fase do programa é de US$ 400 milhões, sendo US$ 280 milhões financiados pelo BID e US$ 120 milhões de contrapartida do Governo do Estado do Amazonas 16/03/2012 às 07:55
Show 1
O Prosamim 3 vai alcançar os bairros do São Raimundo, Aparecida, Glória, Presidente Vargas e parte do Centro. O empréstimo foi aprovado no dia 28 de fevereiro deste ano pelo Senado Federal
Acrítica.com Manaus

O governador do Amazonas, Omar Aziz, estará nesta sexta-feira (16), em Montevidéu, no Uruguai, onde assina o convênio de empréstimo de US$ 280 milhões com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a execução do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim 3), na Bacia de São Raimundo.

O investimento nesta fase do programa é de US$ 400 milhões, sendo US$ 280 milhões financiados pelo BID e US$ 120 milhões de contrapartida do Governoempres do Estado do Amazonas. O Prosamim 3 vai alcançar os bairros do São Raimundo, Aparecida, Glória, Presidente Vargas e parte do Centro. O empréstimo foi aprovado no dia 28 de fevereiro deste ano pelo Senado Federal.

A assinatura do convênio será durante a Reunião Anual das Assembleias de Governadores do BID e da Corporação Interamericana de Investimentos (CII), que este ano acontece na capital uruguaia, de 16 a 19 de março. Além dos integrantes dessas instituições, participam do evento, instituições parceiras em várias partes do mundo, incluindo os representantes de governos que tem projetos financiados pelo BID ou que estão buscando financiamento. O governador participa do evento em companhia da presidente do Fundo de Promoção Social, primeira-dama Nejmi Jomaa Aziz.

Na ocasião, o programa, que já retirou 13.863 famílias das margens de igarapés, recuperou as áreas degradadas, construiu sete parques com áreas verdes e de lazer, cinco conjuntos residenciais, 120 km de rede de esgoto, além de soluções viárias, será apresentado como modelo de projetos financiados pelo banco ao redor do mundo.

Na pauta da Reunião Anual do BID estão os novos investimentos que o banco fará no Mundo, eleição da nova diretoria e, paralelamente, a realização de debates sobre os grandes temas que afetam o mundo, com a participação de vários especialistas, dentre os quais ganhadores do Prêmio Nobel.

Durante o evento também será apresentado o relatório de avanço dos programas financiados pelo BID em várias partes do mundo com foco nos resultados e as perspectivas de futuro. De acordo com a presidente da Comissão de Cooperação e Relações Institucionais do Governo do Amazonas (CCRIA), Nafice Bacry Valoz, é nesse contexto que se dará a assinatura do contrato de financiamento entre o Governo do Amazonas e o BID.

“Entre os assuntos tratados na reunião estão os investimentos do BID no mundo, sua eficácia e os resultados alcançados. E o Prosamim entra como o projeto destaque no alcance desses bons resultados”, enfatiza.

Prosamim 3 – Na bacia do São Raimundo, o Prosamim vai beneficiar diretamente 4.780 famílias. O Programa, que vai desapropriar 3.172 imóveis, inclui ainda a construção de parques residenciais, com um total de 1.297 unidades habitacionais, que serão erguidas próximas às áreas de interferência de obras do programa. Serão 390 unidades habitacionais no bairro Presidente Vargas e 457 no bairro de Aparecida; 216 no bairro da Glória; e 234 no São Raimundo. 

São 2.985 imóveis abaixo da cota 30 metros de inundação do Rio Negro, sendo que 2.141 são palafitas. Também serão retiradas 187 residências de áreas previstas para implantação de sistema viário e construção de obras de arte.

Ciclovias – O Programa inovará em relação ao sistema viário, inclusive, com a construção de ciclovias ligando os bairros, nesta área. Esta decisão foi baseada nos resultados dos estudos realizados, que mostraram que as pessoas se locomovem muito de bicicleta em vários bairros da Bacia do São Raimundo.

Cerca de dois quilômetros, tanto na margem esquerda quanto na direita do Igarapé do São Raimundo, serão urbanizados e isto deve elevar bastante  o atrativo turístico do local.

Também vão ser construídos cinco parques com áreas verdes,  equipamentos sociais e de lazer, totalizando mais de 50.000 m2. Um deles será  o Centro de Cultura da Amazônia, que ficará localizado no bairro da Glória.

Saneamento e reflorestamento – A área de interferência de obras do Prosamim, na Bacia do São Raimundo, vai ganhar mais de 50km de  rede coletora de esgoto.

O Programa  vai trabalhar em cerca de  5% da Bacia do São Raimundo e, dentro deste limite de terra, fará o reflorestamento de 322.000 m2 de áreas degradadas.

Após a etapa licitatória agendada para acontecer no dia 21 de março, às 10h, na sede da Unidade de Gerenciamento do Prosamim (UGPI), a expectativa é de que as obras iniciem em meados de junho de 2012.

Prosamim

Já investiu, desde 2006, US$ 530 milhões em Manaus; tem mais US$ 400 milhões para investir na Bacia do São Raimundo, a partir de 2012; e US$ 5 milhões para fazer 15.000 ligações intradomiciliares, gratuitamente, para pessoas de baixa renda. Recurso, este, doado por um fundo do governo espanhol;

O trabalho do Programa abrange 14 igarapés na cidade, sendo que os Igarapés Manaus, Bittencourt, Mestre Chico, Igarapé do Quarenta e São Raimundo, são financiados com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Estado. Os Igarapés Cachoeirinha, Franceses, Franco, Bombeamento, Santo Agostinho, Passarinho, Sapolândia, Bindá e Treze de Maio, são financiados com recursos dos Governos Federal e Estadual.

Construiu e já entregou cinco parques residenciais padronizados, na Zona Sul de Manaus. Juntos somam 2001 unidades habitacionais.

Recuperou mais de 15.000 metros lineares de igarapés;

Beneficiou 13.863 famílias, o que equivale a 62.384 pessoas;

Vai beneficiar a partir de 2012 mais 4.780 famílias, com soluções diferenciadas e indenização;

Já construiu  126,8 km de rede de esgoto só na zona sul de Manaus e vai implantar mais 54,05km na Bacia do São Raimundo;

Reduziu em mais de 50% a criminalidade e a quantidade de coliformes fecais que escoavam das palafitas para dentro dos igarapés.