Publicidade
Manaus
Manaus

Governador do AM nega atrito com senador Eduardo Braga

Governador diz que não tem racha nenhum com senador quatro dias depois de ter disparado críticas contra o aliado 05/05/2012 às 08:19
Show 1
Governador Omar Aziz, no segundo dia de visitas às ruas alagadas em bairros da cidade de Manaus, na companhia dos presidentes da ALE-AM e CMM
KLEITON RENZO Manaus

O governador Omar Aziz (PSD) recuou ontem do confronto público que vinha travando com o senador Eduardo Braga (PMDB), uma semana depois de declarar, após reunião do PMDB, “que não descarta” apoio ao prefeito Amazonino Mendes (PDT) nas eleições municipais. Na última segunda-feira (30), em evento no Município de Iranduba, Omar declarou que, por ser a maior liderança do Amazonas, não iria tolerar insinuações e tramas “na calada da noite” contra seu Governo. As declarações foram interpretadas no meio político como sendo dirigidas ao ex-governador.

Ao ser questionado, nessa sexta-feira (4), se as declarações de apoio a Amazonino e o “recado” dado no início da semana evidenciavam a fragilidade da relação dele com o senador, o governador disse que essa situação “não existe”. “Não tem racha nenhum. Não tem racha, não existe isso. Eu estou em paz com todo mundo. Eu não brigo com ninguém. Você não me vê agredir ninguém. Já é difícil governar em paz. Imagine você querendo abrir uma série de frentes para governar”, afirmou.

O atrito entre os dois teve como motivação a declaração de possível apoio do governador à reeleição de Amazonino. Braga reagiu e cobrou de Omar apoio ao PMDB. “Espero que o governador esteja conosco”, disse Braga em entrevista para A CRÍTICA.

A nova declaração do governador, negando o confronto, foi dada durante o segundo dia de visitas às ruas alagadas nos bairros próximos à orla de Manaus (leia mais na página C1), onde estiveram presentes os deputados estaduais Ricardo Nicolau (PSD), Abdala Fraxe (PTN), Josué Neto (PSD), Fausto Souza (PSD), Adjuto Afonso (PP) e Conceição Sampaio (PP).

Nos dois dias percorrendo as áreas alagadas, Omar Aziz evitou falar sobre as constantes ausências do prefeito Amazonino Mendes (PDT) do município.

“Eu acho que o governo faz a parte dele e a prefeitura faz a sua. As pessoas que analisem (o comportamento). Não esperem que eu faça críticas (à prefeitura). Eu não faço isso. Quem tem que analisar são as pessoas”, afirmou o governador.

A Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) não soube informar qual a agenda do prefeito Amazonino para este final de semana. Desde sua volta à cidade, na última quarta, da viagem feita à Miami (EUA), onde passou o feriado prolongado, o prefeito não fez nenhuma visita aos bairros atingidos pela cheia na capital.

Fontes da prefeitura informam que o prefeito está se mantendo longe das visitas em público para evitar “desgastar” sua imagem com o conflito entre Braga e Omar.