Publicidade
Manaus
Manaus

Governador será o 'apaziguador" da eleição municipal em Manaus, afirma especialista

O especialista em Marketing e Estatística, Afrânio Soares, aponta um cenário político com três opções para o governador Omar Aziz (PSD): continuar ao lado do senador Eduardo Braga (PMDB), mantendo-se "apaziguador" no pleito, dar o grito de independência, ou promover racha e ficar com Amazonino Mendes (PDT) 09/05/2012 às 11:41
Show 1
Amazonino Mendes, Omar Aziz e Eduardo Braga juntos na inauguração do complexo viário Gilberto Mestrinho, no Coroado, Zona Leste de Manaus
acritica.com Manaus

“Independente no apoio de um nome para concorrer a prefeitura de Manaus, o governador Omar Aziz (PSD), poderá optar por três possibilidades na hora de firmar sua decisão”.

A opinião é do presidente da Action Marketing e Estatística, professor Afrânio Soares, e aponta um cenário complicado para Omar, que “deve optar entre continuar ao lado do senador Eduardo Braga (PMDB), dar seu grito final de independência, ou até promover um racha em sua base aliada, ficando ao lado de Amazonino Mendes (PDT).

“O governador com certeza deve estar estudando todas essas estratégias. Temos algum tempo até as previas (período em que os partidos por lei devem apresentar seus candidatos), na política tudo pode acontecer, não vejo outras possibilidades para a participação do governador no pleito.

Apaziguador

Mas, o pesquisador aposta que Omar Aziz figurará na eleição municipal como o “apaziguador”, e que não deve optar por promover um racha em seu grupo político.

“Ele é um político com um perfil interessante, sua relação com Braga e Amazonino, duas figuras contrarias na política do Estado mostra isso. Mesmo com a simpatia de Omar pelo prefeito da cidade, mesmo não tendo informações profundas quanto a isso, não vejo grandes possibilidades dele desfazer o grupo no qual está inserido”, pondera.

Racha é descartado

O rompimento sinalizado por indiretas lançadas entre Omar e Braga, também foi descartado pelo próprio governador. Durante suas visitas as áreas alagadas de Manaus, na última semana, Omar Aziz negou a possibilidade.

“Não tem racha nenhum. Não tem racha, não existe isso. Eu estou em paz com todo mundo. Eu não brigo com ninguém. Você não me vê agredir ninguém. Já é difícil governar em paz. Imagine você querendo abrir uma série de frentes para governar”, afirmou.