Publicidade
Manaus
Manaus

Governo do Amazonas 180 vagas para programa de residência agrária no interior do Amazonas

No número de vagas, serão distribuídos 170 técnicos recém-formados nos ensinos superior e médio para atuar como agentes de transferência de tecnologia no interior e 10 coordenadores de projetos 26/02/2013 às 11:06
Show 1
Entre as dez áreas abrangida, estão a borracha, fruticultura, olericultura e piscicultura
acritica.com Manaus, AM

O governo do Amazonas abrirá vagas para 180 contratações, por meio do primeiro edital do Programa Estratégico para Transferência de Tecnologia/Pro-Rural (Residência Agrária), que será lançado nesta terça (26). No número de vagas, serão distribuídos 170 técnicos recém-formados nos ensinos superior e médio para atuar como agentes de transferência de tecnologia no interior e 10 coordenadores de projetos.

O programa, coordenado pela Secretaria de Produção Rural (Sepror), tem parceria com Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (Secti-AM), abrangerá dez áreas, entre juta e malva; pecuária sustentável; piscicultura; manejo madeireiro; avicultura; borracha; fruticultura; e olericultura. Ao todo, serão investidos 22 milhões no programa.

Institutos como a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Instituto Federal do Amazonas (Ifam) fornecerão pacotes tecnológicos aos técnicos contratados, que viabilizarão aos tecnologias aos produtores rurais do interior do Estado.

Os trabalhos de campo iniciarão em abril. As áreas de comercialização e organização social dos municípios do interior também serão contempladas.