Publicidade
Manaus
Manaus

Governo do Amazonas inicia nova edição do programa de incentivo a docência

Ao participar do programa, os universitários desenvolvem oficinas, ministram aulas especiais, auxiliam professores em atividades diversas, superando problemas identificados no processo ensino-aprendizagem e elevando a qualidade do ensino na escola pública. 14/08/2012 às 18:23
Show 1
Segundo Melo, o Pibid representa um avanço para a educação no Estado.
acritica.com* Manaus

O governador do Amazonas em exercício, José Melo, deu início, nesta terça-feira (14) às atividades 2012/2013 do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) na Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O lançamento da nova edição do programa foi realizado no auditório da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA), Zona Sul de Manaus.

“Hoje a educação do Amazonas dá um passo fundamental. O Pibid vai preparar agentes multiplicadores do processo formativo, que são os professores. Uma nação se faz com conhecimento e o conhecimento se faz com o professor, com políticas públicas corretas e também com recursos”, observou Melo.

Por meio do Pibid, R$ 6 milhões estão sendo concedidos pelo Governo Federal para a UEA, que teve 35 projetos aprovados e que serão desenvolvidos por acadêmicos de licenciaturas em dez municípios (Manaus, Manacapuru, Parintins, Tabatinga, Tefé, Itacoatiara, Coari, Beruri, Manicoré e Maués). Ao participar do programa, os universitários desenvolvem oficinas, ministram aulas especiais, auxiliam professores em atividades diversas, superando problemas identificados no processo ensino-aprendizagem e elevando a qualidade do ensino na escola pública.

O Pibid é um programa do Ministério da Educação, gerenciado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) com o objetivo de estimular a profissão do magistério e oportunizar o ingresso dos acadêmicos das licenciaturas na vida profissional, promovendo reforços na educação de modo geral, elevando a qualidade da mesma. Nesta edição do Pibid/UEA, 789 bolsas serão concedidas, sendo 651 são para alunos de licenciaturas da UEA, 101 para professores supervisores (professores da rede estadual ou municipal) e 37 para professores coordenadores. 

O coordenador institucional do Pibid UEA, professor Valteir Martins, informa que os “pibidianos”, como são chamados os estudantes participantes do programa, recebem bolsas no valor de R$ 400 durante um ano, mas as mesmas poderão ser renovadas até a conclusão do projeto.

“Cada estudante deve dedicar oito horas semanais para as atividades pertinentes ao Pibid. As atividades são supervisionadas por professores das redes públicas de ensino municipal ou estadual e coordenadas por professores da UEA", finaliza. 


*Com informações de assessoria