Publicidade
Manaus
Manaus

Governo do Estado negocia empréstimo para implantar o Prosaimaués

O Programa vai ajudar a recuperar a qualidade ambiental das Lagoas Maresia, Prata e Donga Michiles e a urbanizar seus entornos, reduzindo o impacto das inundações e melhorando as condições de habitação das famílias residentes na área de intervenção no município de Maués 25/10/2012 às 11:12
Show 1
Conjuntos Habitacionais aos moldes dos construídos em Manaus serão feitos na cidade de Maués
acritica.com Manaus

O Governo do Amazonas participa até esta sexta-feira (26) de negociações com o Governo Federal visando à liberação de empréstimo equivalente a US$ 35 milhões que devem ser destinado para a implantação do Programa de Saneamento Integral de Maués (Prosaimaués), no município de mesmo nome.

O empréstimo junto ao Governo Federal poderá ser pago em um período de 25 anos, sendo US$ 10,5 milhões contrapartida do Estado. O prazo para execução das obras, no município, é de cinco anos.

O Programa vai ajudar a recuperar a qualidade ambiental das Lagoas Maresia, Prata e Donga Michiles e a urbanizar seus entornos, reduzindo o impacto das inundações e melhorando as condições de habitação das famílias residentes na área de intervenção.

Além disso, irá  ampliar os serviços de água e esgoto no Município;  fortalecer a gestão municipal e as demais  instituições envolvidas  para assegurar a sustentabilidade das intervenções; e implantar sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário em comunidades indígenas de Maués

Principais obras: Recuperação de três lagoas, que ficam na área central da cidade; ampliação do sistema de esgotamento sanitário; melhoria do sistema de abastecimento de água; construção de 13 poços artesianos para comunidades indígenas.

Integram a comitiva representantes da Unidade de Gerenciamento do Prosamim (UGPI), da Secretaria de Fazenda do Estado (SEFAZ), da Secretaria de Infraestrutura do Estado (SEINFRA), da  Comissão de Cooperação e Relações Institucionais do governo do Amazonas (CCRIA), da Prefeitura de Maués, da Secretaria de Assuntos Internacionais (SEAIN), da Procuradoria da Fazenda Nacional (PGFN), da Secretaria do Tesouro Nacional e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).