Publicidade
Manaus
Manaus

Grávida de oito meses tem casa destruída por incêndio em Manaus

O fogo destruiu uma fábrica de estofamento e uma residência na Zona Norte de Manaus; os bombeiros controlaram as chamas em poucos minutos. Este é o segundo incêndio registrado nesta sexta-feira (30) 30/11/2012 às 09:40
Show 1
A grávida, o enteado e a filha de 3 anos saíram apenas com a roupa do corpo
Bruna Souza e Luana Dávila Manaus, AM

Um incêndio em uma casa localizada na avenida Perimetral Norte, n° 80, bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus, foi registrado no Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS) na manhã desta sexta-feira (30).

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas por volta das 8h. O fogo foi contido e a família, composta por um casal e dois filhos, perdeu todos os pertences durante o incêndio, saindo apenas com a roupa do corpo. No local funcionava uma fábrica de estofamento e nos fundos a residência da família.

Segundo informações da dona de casa Leudicéia Abreu Duarte, 28, que está grávida de oito meses, ela, o enteado de 20 anos e uma filha de 3 anos estavam na casa quando o fogo começou. Ambos saíram do local e acionaram os vizinhos que tentaram apagar o fogo com a água do viveiro de peixes que a família possuía ao lado do local incendiado.

O marido, o estofador Alberto Araújo da Silva, 48, não estava em casa, pois saiu no início da manhã para fazer a entrega de algumas encomendas. Moradores do local informaram para a equipe do acrítica.com, que Alberto teria esquecido o cilindro de ar ligado, o que pode ter sido uma das causas do incêndio. Eles não descartam também um possível curto-circuito.

De acordo com o major Borges do Corpo de Bombeiros, duas viaturas foram encaminhadas ao local e em apenas 12 minutos o incêndio foi contido, evitando que o fogo se alastrasse pelas casas vizinhas.

“Os bombeiros chegaram há apenas três minutos e em doze, o fogo estava contido, evitando que outras casas vizinhas fossem queimadas durante o incêndio. Infelizmente esta casa teve perda total, por ser de madeira e a madeira é um material combustível”, afirmou.

A grávida foi atendida no local pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a perícia do Instituto de Criminalística irá verificar quais as causas do incêndio.