Publicidade
Manaus
Manaus

Grevistas fazem 'barulho' em passeata pelas ruas de Manaus

Os manifestantes fizeram uma parada na sede do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).  Eles participam de mais um ato em conjunto dos servidores federais do Estado que estão paralisados pela greve nacional 18/07/2012 às 10:11
Show 1
De acordo com a categoria, a ideia é denunciar o que eles consideram falta de respeito por parte do governo federal com os servidores públicos
acritica.com Manaus (AM)

Com cartazes, faixas e carros de som, pelo menos 500 servidores públicos federais do Amazonas, em greve por tempo indeterminado, se mobilizam na manhã desta quarta-feira (18) numa passeata que saiu da sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) até o Campus da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Os manifestantes fizeram uma parada na sede do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).  Eles participam de mais um ato em conjunto dos servidores federais do Estado que estão paralisados pela greve nacional.

De acordo com o coordenador do Comando Local de Greve (CLG) e presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Adua), Antônio Neto, o objetivo do movimento é continuar informando e chamando a atenção da sociedade paras as reivindicações das categorias, cujo eixo da pauta perpassa pela valorização e dignidade dos servidores.

Para Neto, o ato representa o descontentamento dos servidores com o Governo Federal. “Mostra como vários órgãos desaprovam o atual governo, não só pela falta de reajuste salarial ou condições de trabalho”, disse. O CLG da Ufam vai analisar a proposta do Ministério do Planejamento, apresentada na última sexta-feira (13), na Assembleia Geral prevista para às 15h da próxima quinta-feira (19),  no auditório Paulo Burhein, na Faculdade de Educação Física (FEF), no setor Sul (antigo mini campus) do Campus Universitário.

A mobilização desta quarta-feira é o segundo ato público unificado que a categoria participa. A primeira atividade conjunta foi realizada no dia 6 de julho, no Centro de Manaus. Segundo levantamento da Policia Militar, a mobilização contou 1,2 mil participantes entre estudantes, técnicos, professores e demais trabalhadores do serviço público federal.

Ação

Além da Adua, Incra e Inpa, o movimento tem o apoio do Sindicato dos Servidores da Justiça do Trabalho do Amazonas (Sitra-AM/RR), Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amazonas (Sindsep/AM) Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica no Amazonas (Sinasefe-AM), dos Trabalhadores da Educação Superior do Estado do Amazonas (Sintesam), dos Servidores da Justiça Eleitoral do Amazonas (Sinjeam) e dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no Amazonas (Sintect/AM).

Também apóiam o ato, os representantes da Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas/AM), da Associação dos Servidores da Justiça Federal do Amazonas (Assejuf/AM), do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), do Movimento Social de Luta por Moradia Digna (MSLMD) e do Comando de Greve Estudantil da Ufam e da Assembleia Nacional dos Estudantes - Livre (Anel).