Publicidade
Manaus
Manaus

Haitianos buscam ingresso no mercado de trabalho em Manaus

Cerca de 300 imigrantes haitianos receberam carteiras de trabalho. Outros 200 deram entrada ao processo de solicitação do documento, no mutirão da SRTE-AM, na tarde desta quarta-feira (08) 11/02/2012 às 16:48
Show 1
Haitianos aguardam atendimento para carteira de trabalho
Thiago Gonçalves Manaus (AM)

A expectativa de alcançar uma oportunidade de emprego levou um grupo de aproximadamente 500 haitianos que estão em Manaus a se concentrar em frente à paróquia da Igreja São Geraldo, bairro de mesmo nome, para processo de expedição de carteira de trabalho promovido pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Amazonas (SRTE-AM), em parceria com a coordenação da Paróquia. A expedição do documento teve início às 14h30 desta quarta-feira (08) e se estendeu até às 18h. Cerca de 300 imigrantes haitianos receberam as carteiras de trabalho. Outros 200 deram entrada ao processo de solicitação do documento.

Com registro profissional, o vídeo-fotógrafo haitiano Clairontus Jemps, 25 anos, há uma semana chegou à Manaus à procura de um emprego. Recentemente, ele conseguiu abrigo em uma residência na Avenida Brasil, no bairro Compensa, Zona Oeste. “Estou disposto a trabalhar aqui. Tenho família no Haiti, meus pais, três irmãos e a minha namorada”, contou. O imigrante contou também que exerceu a sua função por um ano no Haiti, mas por conta do terremoto que alastrou aquele país veio para o Brasil em busca de melhorias de vida e com a finalidade de ajudar a família.

Segundo o coordenador da paróquia de São Geraldo, padre Gelmino Costa, aproximadamente mil haitianos ainda devem tirar a carteira de trabalho. “Nós já estamos com quase cinco mil imigrantes haitianos em Manaus. Acredito que um grande grupo vai encontrar emprego nesta cidade, e assim poder ajudar a família. Eles estão precisando muito de uma renda” ressaltou. “As empresas que vem aqui oferecer vagas vem com tudo claro (proposta, benefícios, valores de salários, documentos), ainda que o Ministério do Trabalho acompanha de perto esse processo”, completou o padre. Ainda de acordo com ele, cerca de 180 haitianos aguardam em Tabatinga a decisão do governo Brasileiro para a regularização do visto que garante a permanência dos imigrantes no país.

Com um currículo invejável, o imigrante haitiano Yvens Eliazard, 29 anos, conseguiu dar entrada na expedição da carteira de trabalho e em breve vai receber o documento, após quatro etapas do procedimento (apresentação dos documentos necessários e inclusive passaporte, recebimento da senha, entrevista, encaminhamento do protocolo), e por fim a liberação da carteira de trabalho. “Muito difícil tirar... Agora quero poder trabalhar aqui”, declarou Yvens com poucas palavras em português. Mas fala o Crioulo, a língua falada por quase todo a população do Haiti, e o idioma francês.   

De acordo com o superintendente da SRTE-AM, Dermilson Chagas, 1.738 haitianos que vieram para a capital do Estado, já receberam os documentos e estão aptos para o mercado de trabalho. “A expectativa é boa, a demanda que tiver para a expedição da carteira de trabalho iremos atender”, afirmou o superintendente.

O superintendente do órgão ligado ao Ministério do Trabalho e Emprego participou de uma reunião, na tarde desta quarta-feira, com representantes de entidades locais para discutir possíveis soluções para a situação dos haitianos e viabilizar o processo de expedição do documento necessário para o emprego. “Estamos propondo um trote social com universitários participantes do programa Bolsa Universidade da prefeitura de Manaus para ajudar os haitianos, entre mulheres, homens e crianças nas dificuldades de recepção, em contrapartida das bolsas de estudo. Queremos oferecer também vários cursos para eles em parceria com os programas e proporcionar um trabalho voluntariado, contou Chagas.  

Alvoroço
No início do mutirão houve um tumulto dos haitianos que queriam informações e entrar no prédio da paróquia de São Geraldo durante a expedição das carteiras de trabalho. Mas a coordenação do local conseguiu orientar os haitianos para aguardarem de forma organizada. Uma equipe de PMs também esteve no local como forma preventiva de incidentes.

Atendimento
De acordo com a SRTE-AM, os imigrantes haitianos são atendidos três vezes por semana no processo de expedição das carteiras de trabalho, nas segundas, quartas e sextas-feiras, no prédio da Paróquia da Igreja de São Geraldo.

Doações
Os haitianos que estão em Tabatinga à procura de emprego vão receber da Secretária de Assistência Social do Amazonas (Seas), no próximo domingo (12), 200 cestas básicas, 500 kg de arroz e 100 kg de leite em pó.