Publicidade
Manaus
Manaus

Hissa administrará orçamento de meio bilhão em 2013

As informações constam na Lei Orçamentária Anual (LOA-2013), a qual aponta um orçamento de R$3,4 bilhões para o exercício deste ano da Prefeitura de Manaus, 13% maior que no ano anterior 08/01/2013 às 11:23
Show 1
Hissa Abrahão, vice-prefeito de Manaus
Ana Carolina Barbosa Manaus

O vice-prefeito de Manaus Hissa Abrahão (PPS) terá a missão de administrar, em 2013, um orçamento de R$506 milhões, somados os valores disponibilizados para as áreas de infraestrutura e habitação e o recurso destinado ao seu gabinete.

As informações constam na Lei Orçamentária Anual (LOA-2013), a qual aponta um orçamento de R$3,4 bilhões para o exercício deste ano da Prefeitura de Manaus, 13% maior que no ano anterior.

A Lei 1.709, foi publicada na edição do último dia 4 do Diário Oficial do Município (DOM), a qual só foi disponibilizada para pesquisa na noite desta segunda-feira (07/01), juntamente com o Plano Plurianual (PPA).

Segundo a LOA, o orçamento para as Secretarias Municipais de Infraestrutura (Seminf) e de Habitação serão de R$477 milhões e R$3 milhões, respectivamente. No caso da área de habitação, recursos na ordem de R$45,3 milhões serão disponibilizados ao Fundo Municipal de Habitação.

Hissa contará, ainda, com o orçamento do gabinete do vice-prefeito, já que ele acumulará funções. O valor ultrapassa os R$ 26 milhões.  

Saúde e educação

O orçamento da Seminf é o terceiro maior no âmbito da administração direta, perdendo apenas para os valores a serem repassados para as Secretarias Municipais de Educação e de Saúde (Semed e Semsa), os quais somam R$ 998,7 milhões e R$ 653 milhões, respectivamente. Este último dá uma média de  R$ 356 por habitante da capital, levando em consideração que a população de Manaus, segundo estimativa 2012 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de 1.832.000 pessoas.

Destaca-se, ainda, o valor que será destinado para a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp): R$217 milhões. Na administração indireta, o maior valor foi direcionado ao Instituto Municipal de Trânsito (Manaustrans): R$ 56,1 milhões.