Publicidade
Manaus
Manaus

Homem é assassinado a tiros mas pai diz que foi engano, dizendo que ele foi confundido por outro

A principal suspeita é que Jardel Pereira de Araújo foi executado por vingança, após ter supostamente atirado contra a casa de ex-traficante. Familiar diz que assassino se confundiu por causa da namorada da vítima 16/04/2015 às 12:31
Show 1
A vítima foi abordada dentro do próprio carro por dois homens, que o mataram após uma rápida conversa
Fábio Oliveira Manaus (AM)

O técnico em contabilidade e ex-militar da Aeronáutica Jardel Pereira de Araújo, de 27 anos, foi assassinado com três tiros na cabeça na noite desta quarta-feira (16) na rua Atlético Mineiro do bairro Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus.

A vítima foi abordada dentro do próprio carro por dois homens em uma motocicleta. A dupla ainda conversou com ele por alguns segundos antes de efetuaram os disparos à queima roupa.

Segundo o pai, José Alves, 64, o filho foi morto por engano, após ter sido acusado de disparar cinco vezes na casa de um ex-presidiário identificado apenas como "Patrick", que é o principal suspeito do crime.


Conforme o pai, tanto Jardel quanto o suspeito namoraram uma adolescente de 17 anos, que reside na mesma rua onde ocorreu o crime.

"A mãe desse rapaz foi até a casa dessa menina e disse que o Jardel foi quem atirou na casa dela e que ainda deixou um bilhete, dizendo que iria matar todos dentro. Mas meu filho não é disso", relatou.

Ainda segundo o pai, o possível suspeito pode ter sido o autor dos disparos ou o mandante do crime. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso.