Publicidade
Manaus
CRIME

Homem é assassinado com seis tiros na casa de um amigo no bairro Redenção

De acordo com populares, os suspeitos tentaram levá-lo no carro, mas como ele reagiu, resolveram amarrá-lo e executá-lo no local 15/06/2017 às 18:02 - Atualizado em 15/06/2017 às 18:13
Show  ndice
(Foto: Jander Robson)
Luana Gomes Manaus (AM)

Com mãos e pés armados, Herlan Frank Ferreira, 24 anos, foi assassinado com seis tiros dentro da casa de um amigo na Rua Brasil, bairro Redenção, zona centro-oeste. Os responsáveis pelo assassinato fugiram em um carro branco, de placa e modelo não identificado.

O aspirante da Polícia Militar Celso Neto foi quem chegou primeiro ao local. De acordo com ele, o caso ocorreu por volta das 15h30 desta quinta-feira (15). Herlan levou um tiro na costa, outro nas nádegas, um no braço esquerdo e o restante nas pernas.

De acordo com o delegado plantonista do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP) Fábio Silva, já existe uma linha de investigação. "Provavelmente envolve tráfico de drogas. A vítima já tinha passagens na polícia por roubo e tráfico", pontua. Imagens de um mercado na mesma rua devem servir de auxiliar na investigação para encontrar os suspeitos pelo homicídio.

Cúmplice

Colega de infância de Herlan, o proprietário da casa, Agnaldo Soares Vasconcelos, 22 anos, conta que recebeu a visita de Herlan acompanhado de uma mulher que ele jamais havia visto. Em certo momento, o amigo saiu de casa para levar sua esposa ao trabalho e foi quanto tudo aconteceu.

"Fui deixar minha mulher, quando voltei disseram que tinham invadido minha casa. Pensei até que era Polícia. Aí fui avisado dos tiros. Liguei pra ambulância e nem cheguei a entrar na casa, porque não posso ver sangue. Acredito que a mulher esperou o momento de eu sair pra chamar o cúmplice dela. Há uns quatro, cinco dias que ele não vinha aqui", detalha.

De acordo com populares, os suspeitos tentaram levá-lo no carro, mas como ele reagiu, resolveram amarrá-lo e executá-lo no local. O caso agora será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).