Publicidade
Manaus
Manaus

Homem é encontrado morto dentro de carro na Zona Oeste de Manaus

O corpo da vítima ainda não foi identificado e foi levado ao IML. O documento do veículo indica que a proprietária do carro foi vítima de tentativa de extorsão por policiais civis em 2008 30/03/2012 às 20:51
Show 1
O corpo foi encontrado por moradores da Zona Oeste de Manaus
Maria Derzi Manaus

Um homem foi encontrado morto com um tiro na cabeça dentro do veículo de placas OAE-3718, abandonado na Rua Sul E, na frente da Fábrica JMS Pisos Construções. Identificado, previamente como Vitor Hugo, ex-companheiro da traficante Waldemira Rodrigues Alves, a vítima foi deixada dentro do carro em funcionamento, que estava obstruindo a entrada de uma das casas dos moradores locais.

O crime só foi descoberto, as 16h, quando um dos moradores tentou sair de casa e viu que o carro estava atrapalhando a saída. Há indícios de que a vítima, que ainda não teve a identidade confirmada, tenha sido alvo de uma execução. Segundo os moradores, um dos vigias da empresa de construções, que não quis falar com a  imprensa,  viu quando dois homens saíram do carro, deixando o veículo em funcionamento.

O carro onde a vítima foi encontrada está registrado no nome da traficante Waldemira Rodrigues Alves, que responde por processos de tráfico de drogas na 2ª Vecute. Ironicamente, o carro possui um emblema do poder judiciário, que chamou a atenção dos presentes e chegou a confundir a polícia, que achava se tratar do parente de um desembargador.

Os moradores do local não sabem como o carro foi parar na rua, uma vez que não escutaram sequer o barulho do tiro, disparado, provavelmente, pela pessoa que estava no banco do passageiro. “Só vi quando o meu vizinho, que estava querendo sair com o carro dele e não estava podendo porque, viu que tinha um homem morto dentro do carro. Ele apitou, apitou, mas o motorista não tirava o carro da frente da casa”, disse a moradora e estudante  Márcia Solange Silveira.  

Perícia minuciosa

Mas, durante as duas horas em que a polícia realizou uma perícia minuciosa, com a captação de identidades, limpeza e coleta de materiais de dentro do carro, a vítima chegou a ser identifica do como filho ou irmão de Waldemira, chegando-se a conclusão, no meio da noite,  de que se tratava do ex-companheiro traficante. 

Ele foi encontrado com jóias, R$ 400 em dinheiro e com uma caixa de som de 700 megawats guardada dentro da mala do carro. Apenas às 19h, o corpo foi retirado do carro e levado para o IML.

Waldemira Rodrigues Alves foi casada com o traficante Omar de Melo Júnior, o Omarzinho, traficante de drogas que atuava em Coari e em Manaus. Ele foi preso, nesse ano, por tráfico de drogas e roubos a residências, comércios de veículos e com alteração de chassi. Os crimes serviam para financiar o tráfico de drogas nos dois municípios. 

Waldemira responde por um processo de tráfico de drogas na 2ª Vara de Execuções Penais  e é vitima em mais dois processos por roubo e apropriação indébita.