Publicidade
Manaus
Manaus

Homem é preso dentro de igreja após estuprar deficiente

Marcilho Santos Figueiredo, 23, foi detido, na madrugada desta sexta-feira (1), acusado de estuprar uma jovem de 18 anos, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus 05/11/2012 às 12:46
Show 1
O caso foi registrado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) na Cidade Nova, Zona Norte de Manaus
thiago monteiro ---

Marcílio Santos Figueiredo, 23, foi preso, nu, dentro da igreja São Francisco de Assis, localizada na Cidade Nova, Zona Norte, por volta de 21h10 de quinta-feira (01), após o estupro de uma jovem portadora de deficiências mental e na fala de 18 anos, na rua Igarapaba, conjunto Amazonino Mendes 1, bairro Novo Aleixo, Zona Norte.

De acordo com uma testemunha, familiares da garota estavam preocupados na noite de quinta, porque ela tinha 'sumido'. Segundo um industriário, no momento do desaparecimento da jovem, ele estava chegando em casa e decidiu ajudar os vizinhos a procurar pela garota pelo conjunto, de motocicleta.

Ao chegar próximo de um terreno baldio que está tomado pelo mato, o industriário notou uma movimentação estranha e viu Marcílio, sem roupa, estuprando a vítima. No momento do crime, a jovem estava chorando. Conforme o relato do industriário, ao ser visto, o suspeito fugiu correndo, nu, e se escondeu dentro de uma igreja.

A Polícia Militar foi acionada por meio do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) e conseguiu prender o suspeito, ainda na igreja. De acordo com a polícia, ele escapou de ser linchado pelos moradores justamente porque entrou na igreja.

Marcílio foi levado ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Cidade Nova, Zona Norte, onde foi autuado por estupro de vulnerável.

Em depoimento, a vítima precisou ser ajudada pela mãe, pois só se comunica por meio da Língua Brasileira de Sinais. Ainda segundo a polícia, a jovem sofre de problemas mentais e tem deficiência na fala.

Ela passou por exame de conjunção carnal, anal e corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Segundo o laudo preliminar, o ato sexual contra a jovem foi confirmado.