Publicidade
Manaus
Cotidiano,Acidente de Trânsito,Motoqueiro,Taxista,morte no trânsito,Colisão, 12ª Cicom, 12º DIP

Homem morre em acidente fatal, na Zona centro-Sul de Manaus

Motoqueiro trafegava na faixa direita da avenida das Torres, no sentido bairro-Centro, na ocasião em que um taxista tentou entrar pela contra-mão em um posto de combustíveis 06/01/2013 às 19:05
Show 1
Funcionários do IML recolhem o corpo da vítima
Thiago Monteiro e Síntia Maciel Manaus

O ex-militar Antônio Carlos da Silva e Silva, 24, teve morte instantânea após a motocicleta que ele pilotava, modelo Fazer, de cor preta e placa OAC 8099, colidir com um táxi modelo Ideia, de placas OAJ 3678, dirigido pelo taxista Wandeberg Dias da Silva Costa, 29.

O acidente ocorreu na tarde deste domingo (6), no sentido bairro –Centro, da avenida Governador José Lindoso , a avenida das Torres, em um trecho do bairro Parque Dez de Novembro, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Conforme os relatos dos policiais da 12ª Companhia Interativa Comunitária (12ª Cicom), que atenderam a ocorrência, a vítima trafegava na faixa direita da pista, na ocasião em que o taxista tentou entrar pela saída de um posto de combustíveis.

O piloto da moto não teria sido visualizado por Wandeberg. Com o impacto da batida, Antônio Carlos foi arremessado contra a calçada e a motocicleta caiu em um terreno baldio, ao lado do posto.

Na ocasião do acidente Antônio estava com capacete.

Uma das testemunhas do acidente, o  frentista Ícaro Bruno, relatou que o piloto da moto trafegava em alta velocidade e o taxista estava dando sinal que entraria no posto de gasolina, pelo sentido contrário.

A irmã de Antônio, Natália da Silva e Silva, 24, informou que a vítima retornava de uma partida de futebol, com alguns amigos militares, e se dirigia para o bairro Coroado, onde a esposa o aguardava.

“Ele (vítima) já estava próximo da casa da mãe da esposa dele e após isso iria para casa. Está sendo tão difícil para a família essa situação, que não conseguimos nem falar sobre isso”, desabafou em prantos a irmã da vítima.

Prisão
Preso por militares das 12ª e 13ª Cicons, Wandeberg foi encaminhado até o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), para fazer o teste de bafômetros, Entretanto, o resultado deu negativo. O taxista preferiu não comentar com a imprensa sobre o acidente de trânsito.

Após o exame, Wandeberg foi levado para o 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul, onde o caso foi registrado.

De acordo com o delegado plantonista, Caio César, o taxista foi autuado por homicídio culposo de trânsito.