Publicidade
Manaus
Polícia, Assassinatos, DEHS, 3ª TJP

Homicida é preso na Zona Leste de Manaus

De acordo com a polícia Luís Fernando, responde a quatro crimes de homicídio, além de uma tentativa de homicídio 27/03/2012 às 14:00
Show 1
Luís Fernando é suspeito de ter praticado ao menos quatro homicídios, conforme a polícia
Thiago Monteiro e Síntia Maciel Manaus

Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) prenderam na manhã desta terça-feira (27), no bairro Nova Vitória, Zona Leste de Manaus, Luís Fernando Brito Ramos, 25, em cumprimento a um mandado de prisão expedido pelo juiz da 3ª Vara do Tribunal do Júri Popular (3º TJP), Mauro Antony.

De acordo com a polícia Luís Fernando, responde a quatro crimes de homicídio, além de uma tentativa de homicídio. Em poder dele foi encontrado um revólver calibre 38, com duas munições intactas.

Um dos assassinatos atribuídos a ele – e que resultou no mandado de prisão judicial -, de acordo com o delegado adjunto da DEHS, Adriano Félix, teve como vítima o adolescente Felipe Bitencourt, 16, morto em junho do ano passado, no bairro Nova Vitória.

As investigações realizadas pela polícia sobre o crime dão conta de que a vítima teria sido morta em virtude de um roubo praticado na casa de um ex-patrão de Luis Fernando, identificado pela polícia como Ednaldo Oliveira Tavares, o “Edinho”.       

Entretanto, segundo o delegado Félix, o próprio ”Edinho” também foi morto por Luís Fernando.

Conforme o delegado, Luís Fernando integrava um grupo envolvido com assaltos, tráfico de drogas e homicídios, liderado por “Edinho”.

“Ele teria se cansado de receber ordens de Edinho e decidiu acabar com o chefe”, salienta o delegado adjunto da DEHS.

Coletivo
Outras mortes atribuídas a Luís Fernando são a do assaltante Jackson Batista da Silva, e do motorista de ônibus Miguel Alfredo Brito Júnior, ocorridas em dezembro do ano passado.

Segundo a polícia, Jackson assaltava um ônibus no Nova Vitória, e Luís Fernando ao tomar conhecimento do fato entrou no coletivo e efetuou alguns disparos contra o assaltante.

Porém, uma das balas acabou atingindo o motorista, Miguel Alfredo.

Durante o tiroteio, um adolescente de 15 anos, comparsa de Jackson, também foi ferido, e acabou ficando paraplégico.