Publicidade
Manaus
Manaus

Idoso paga por aparelho para fazer cirurgia no SUS

Jueber Dominges pagou R$ 5 mil por equipamento que deveria ser custeado pelo Governo do Amazonas 10/02/2012 às 08:58
Show 1
O aposentado Jueber Domingues ainda precisa de cirurgia
Maria Derzi Manaus

O aposentado Jueber Domingues, 75, que pagou R$ 5 mil por um equipamento cujo custo deve ser, por lei, coberto pelo Sistema Único de Saúde (SUS), disse que já denunciou o caso ao Ministério Público Federal (MPF) e vai formalizar a denúncia à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) e ao Hospital Francisca Mendes nos próximos dias.

Jueber ainda precisa da cirurgia de carótida. “Mas eu vou tentar fazer em outro hospital para não ter que passar de novo por nada disso. Era para eu ter sido operado da carótida no dia em que passei pela primeira operação, mas o médico não quis fazer”, disse.

Na última quinta-feira (9), o médico Luís Alberto Saraiva Santos, que solicitou o equipamento, segundo o aposentado, enviou um e-mail justificando a situação e explicou que Jueber Domingues teve que comprar o aparelho porque o Hospital Universitário Francisca Mendes não dispunha do mesmo e que, pela gravidade do caso, a família teria perguntado com quem poderia adquirir o “Establizador Tecidual”. Mas o aposentado nega a afirmação do médico. “É mentira. Em nenhum momento ele disse que esse equipamento era pago pelo SUS, nem para mim e nem para minha família. Ele disse que com esse equipamento eu poderia ser operado logo e indicou o vendedor”, rebateu.

No e-mail, o médico explica que o paciente era idoso, tinha lesões multiarteriais ao cateterismo cardíaco, além de lesão em tronco da coronária esquerda, fato que conferia ao caso mais gravidade. “Este paciente é possuidor de doença em artérias carótidas, o que, por si só, demanda alto risco de acidente vascular cerebral durante o procedimento”, declarou o médico.