Publicidade
Manaus
Manaus

Implurb planeja construir edifício-garagem na Ponta Negra

Implurb vai elaborar um projeto arquitetônico que deverá construído em um terreno de 32 mil metros quadrados 21/01/2012 às 09:18
Show 1
Construção será feita em frente à Ponta Negra, com capacidade para 2 mil veículos
Carolina Silva Manaus

Manaus poderá ter um novo edifício-garagem, dessa vez erguido em frente à Ponta Negra, com capacidade para, aproximadamente, 2 mil veículos. A informação foi dada ontem pelo diretor-presidente do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), Manoel Ribeiro.

Segundo ele, já houve uma determinação do prefeito Amazonino Mendes para que o setor de planejamento do órgão elabore um projeto arquitetônico compatível com o do empreendimento. Em coletiva nesta sexta-feira (20), o diretor-presidente informou que o edifício-garagem será construído em um terreno de 32 mil metros quadrados que pertence à prefeitura, mas que ainda não há uma previsão para a entrega.

“Há uma intenção de realizar esse projeto num curto espaço de tempo. Nós estamos percebendo essa necessidade porque já existem os engarrafamentos e, nos finais de semana, os visitantes precisam estacionar o carro muito distante”, explicou Manoel Ribeiro.

Sobre o gerenciamento do edifício-garagem, Ribeiro disse que a prefeitura deverá optar por uma concessão. “O poder público, infelizmente, é péssimo patrão. Esse tipo de coisa tem que ter o espírito empresarial, senão acaba virando cabide de empregos”, disse.

Remoção

Nesta sexta-feira (20), o diretor-presidente do Implurb, Manoel Ribeiro, ressaltou que o prazo de remoção dos permissionários que estão instalados no espaço de obras da 2ª etapa da nova Ponta Negra encerra no próximo dia 3 de fevereiro.

Ao todo, 68 permissionários serão removidos, sendo 20 que estão no calçadão e 48 que estão na área da praia.

Segundo Ribeiro, os permissionários já haviam sido notificados sobre a saída do local no último dia 3 de janeiro pelo órgão, já que no dia 4 de fevereiro a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), responsável pela execução das obras, irá iniciar a colocação de tapumes para isolar a área a ser revitalizada.

“A partir daí será dado início ao processo licitatório para que as obras iniciem”, disse. Informou, ainda, que até o final do mandato do atual prefeito, a 2ª etapa da Ponta Negra deverá ser entregue à população.

Sobre o futuro dos 68 permissionários, Manoel Ribeiro ressaltou que será uma questão de negociação com o grupo vencedor da concessão, isto é, com a Concessionária Piu Invest Empreendimentos e Incorporações S/A, que detém o direito de explorar a área, a qual inclui quiosques, bares e restaurantes. ]

“O Implurb não irá interferir nas negociações já que não se trata de uma competência do órgão. A competência do Implurb é fazer a fiscalização”, explicou o diretor-presidente.

Atualmente, seis quiosques e dois restaurantes estão funcionando na 1ª etapa do local. De acordo com o Implurb, os quiosques estão atuando em caráter provisório, já que ainda será escolhido um modelo para padronizar todas as barracas.

“Iremos apresentar ao prefeito dez modelos para que seja escolhido um que padronize os quiosques”, explicou Manoel Ribeiro. No último dia 10 de janeiro, o prefeito Amazonino Mendes criou, por meio do Decreto de Lei nº 1.433, a Comissão Especial de Gerenciamento, Fiscalização e Controle do Espaço Cultural, Esporte e Lazer Ponta Negra formada por nove membros com o objetivo de gerenciar e “controlar” a utilização do espaço público, além de fiscalizar o cumprimento do contrato firmado com a concessionária.

 De acordo com o Implurb, entre os membros da Comissão estão arquitetos e engenheiros, além de um técnico de informática e manutenção de chafariz.