Publicidade
Manaus
Manaus

Indicação na CMM pede que médicos tenham relatório semanal de atividades na rede municipal de saúde

O propositor da matéria, vereador Massami Miki (PSL), justifica que a proposta encontra apoio na Carta dos Direitos dos Usuários da Saúde, criada em 2006 e que visa assegurar os direitos dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) 19/03/2012 às 14:05
Show 1
O vereador ressalta que exigir o Relatório Semanal de Atividade Médica Prestada aos Usuários da Saúde, é o mínimo que o gestor público comprometido pode fazer para que o atendimento ao usuário seja satisfatório
Acritica.com Manaus

Uma indicação sugerindo à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) que exija relatórios mensais das atividades médicas prestadas aos usuários do sistema de saúde do município foi apresentada na manhã desta segunda-feira (19), na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

O propositor da matéria, vereador Massami Miki (PSL), justifica que a proposta encontra apoio na Carta dos Direitos dos Usuários da Saúde, criada em 2006 e que visa assegurar os direitos dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

O documento é claro e afirma que todo cidadão tem direito ao acesso ordenado e organizado aos sistemas de saúde; tratamento adequado e efetivo para seu problema; atendimento humanizado, acolhedor e livre de qualquer discriminação; que respeite a sua pessoa, seus valores e seus direitos; responsabilidade para que seu tratamento aconteça de forma adequada e comprometimento dos gestores da saúde para que os princípios anteriores sejam cumpridos. Se esses itens forem utilizados teremos uma saúde mais humana na Cidade de Manaus – disse Massami.

O vereador ressalta que exigir o Relatório Semanal de Atividade Médica Prestada aos Usuários da Saúde, é o mínimo que o gestor público comprometido pode fazer para que o atendimento ao usuário seja satisfatório. Onde não há controle, nem fiscalização, fica difícil ser prestado um bom serviço público.

Seria de bom alvitre que esse Relatório fosse publicado no site da Semsa, para que os usuários, no exercício da cidadania, possam fazer o acompanhamento dessas atividades. Ademais, eles (médicos), como os outros funcionários e servidores públicos, são pagos com o dinheiro do contribuinte, arrecadado pelo fisco. Ora, o imposto que pagamos deve ser visto, no caso, na boa prestação do serviço público. Trata-se de um direito do usuário, ante a um dever do Estado Gestor – finalizou Massami Miki.