Publicidade
Manaus
Manaus

Infestação do mosquito da Dengue cai para 2%, em Manaus, e o risco maior da doença é na zona Leste

Três bairros da zona leste apresentaram os maiores índices de contaminação pelo mosquito da dengue. Apesar disso, o índice de pessoas que contraíram a doença caiu em Manaus, segundo dados levantados pela Prefeitura de Manaus. 13/07/2012 às 20:08
Show 1
Índices de casos de dengue diminuíram em Manaus
acritica.com Manaus

O índice de infestação pelo mosquito da dengue, na capital amazonense ,caiu de 2,7%, em abril, para 2% em julho, conforme levantamento realizado pela Prefeitura de Manaus, entre os dias 2 e 13 do mês de julho. Apesar da redução no índice geral da capital, o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, faz um alerta à população da zona Leste da cidade que, no levantamento, apresenta o maior Índice de Infestação Predial pelo mosquito transmissor da doença. As áreas com maior problema estão, principalmente, nos bairros Tancredo, Jorge Teixeira e Coroado, todos lozalizados na Zona Leste da cidade.

Pelos parâmetros do Ministério da Saúde, o resultado apurado pelo Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa), na capital, é de médio risco para casos de dengue, patamar que vai de 1% a 3,8%. Este foi o terceiro LIRAa do ano, em Manaus. Para realizar o levantamento, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) inspeciou 26.996 imóveis, distribuídos por todas as zonas da cidade.

De acordo com o secretário, o levantamento mostrou que, na zona Leste, os riscos estão associados, principalmente, aos depósitos de armazenamento de água no nível do chão, que são mantidos sem tampa.

 “É muito importante que a população não se descuide desses detalhes. Camburões, tanques e outros depósitos do tipo, utilizados para armazenar a água para o consumo doméstico, devem receber uma proteção e ser permanentemente vistoriados para identificar se há presença de larvas do mosquito da dengue”, orienta Deodato.

No primeiro LIRAa do ano, realizado entre 9 e 20 de janeiro, o  índice de infestação pelo mosquito da dengue, na capital amazonense, estava em 3,4%. Em abril, quando foi realizado o segundo levantamento, o indicador baixou para 2,7%.