Publicidade
Manaus
Manaus

Inquérito policial mostra frieza de homem que estuprou pelo menos 15 mulheres em Manaus

Documento foi finalizado e encaminhado para a 11ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas 16/04/2012 às 10:36
Show 1
Anderson Pereira da Silva confessou ser o autor do crimes
ANA PAULA SENA Manaus

Inquérito do maníaco Anderson Pereira da Silva, que estuprou pelo menos 15 mulheres nas proximidades do Conjunto Eldorado, Zona Centro-Sul, já foi concluído e encaminhado a 11ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM). A juíza responsável pelo processo, Eulinete Tribuzi Melo, encaminhou o inquérito ao Ministério Público do Amazonas (MPE), e aguarda retorno do parecer  para concluir o processo.

Das 15 vítimas, apenas oito formalizaram a denúncia na Delegacia de Roubos Furtos e Defraudações (DERFD), destas, três conseguiram escapar do criminoso e cinco foram estupradas por ele. De acordo com o inquérito feito pelo delegado Orlando Amaral, o criminoso assaltava e estuprava as vitimas. Há um ano, Anderson estava foragido do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde cumpria pena também por roubo e estupro.

CRUEL E COVARDE
No inquérito obtido por A CRÍTICA, o relato de uma das vítimas do maníaco mostra a crueldade e covardia do estuprador. “Desci do ônibus na parada do Eldorado e encontrei com um amigo meu. O homem chegou armado, e anunciou o assalto, disse que não tinha nada a perder e que, qualquer movimentação que nós fizéssemos,  ele poderia dar um tiro e nos matar lá na frente de todo mundo. Depois de recolher tudo que nós tínhamos, ele mandou que nós entrássemos em um matagal, próximo a parada de ônibus do Eldorado, que está em obras. Quando chegamos ao matagal, ele nos mandou deitar. Ficamos de cara no chão, ele tirou o cadarço do tênis do meu amigo, amarrou o braço dele com as mãos para trás das costas e, depois, me violentou. Graças a Deus foi uma coisa muito rápida, porque depois, eu soube que, em outros casos, a coisa foi pior. Tudo isso durou, mais ou menos, três minutos”, relatou a vítima do maníaco.

Em outro caso, uma das vítimas relata que Anderson foi mais agressivo, ao abordá-la na rua ele anunciou o assalto e a empurrou em direção ao matagal.

“Ele surgiu de repente e disse que era assalto, logo em seguida, puxou meu cabelo e me arrastou ao matagal próximo do local. Eu pedia pelo amor de Deus para ele não me matar e ele disse que se eu ficasse calada não iria me matar. Em seguida ele revirou toda a minha bolsa e levou R$ 40, meu celular e uma máquina, mandou eu deitar no chão e tirou minha calça. Eu comecei a chorar muito, ele tampava minha boca e empurrava o meu rosto. Não sei definir quanto tempo tudo durou. Foi horrível”, afirmou.

PRISÃO

Anderson Pereira foi preso quando saia de casa no bairro São José, Zona Leste, após uma minuciosa investigação de policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). O estuprador foi reconhecido pelos policiais do DRF devido ao retrato falado que foi feito com as descrições das vítimas. Anderson da Silva já respondia por processo na Justiça, por prática de roubo.

Registros
Números da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP) mostraram aumento de casos de estupros em Manaus, principalmente na Zona Norte. Segundo os dados, foram registrados nove casos de estupros a mais em março deste ano em relação à 2011. Ao todo, a SSP-AM registrou 12 estupros em 2012 contra apenas 3 do ano passado.