Publicidade
Manaus
Manaus

Insatisfeitas com transferência, presidiárias queimam colchões em motim no CDP, em Manaus

Detentas queimaram colchões e equipes da Rocam foram acionadas. Internas teriam ficado insatisfeitas com a transferência delas da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa para o CDP Feminino 30/07/2014 às 23:41
Show 1
Durante motim, detentas queimaram colchões no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDP), em Manaus
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Um grupo de presidiárias promoveu um motim na noite desta quinta-feira (30) no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDP), localizado no quilômetro 8 da rodovia BR-174 (estrada que liga Manaus à Boa Vista). No tumulto, as detentas queimaram colchões para chamar atenção.

Segundo a assessoria da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), as presidiárias teriam ficado insatisfeitas com a transferência de um grupo delas da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, localizada no Centro da cidade, para o CDP Feminino.

Equipes da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) chegaram a ser acionadas para verificar o motim, porém não confirmaram nenhum princípio de rebelião. Ainda de acordo informações da Sejus, a situação foi normalizada e as presas foram levadas de volta às celas de origem.

O conflito aconteceu pouco mais de um mês após a inauguração do CDP Feminino, ocorrida no último dia 24 de junho. Conforme a Sejus, a unidade prisional tem capacidade para 182 internas e custou aos cofres públicos cerca de R$ 8 milhões.