Publicidade
Manaus
Manaus

Instrutores de autoescolas protestam contra o Detran

A categoria reivindica a isenção de impostos, descentralização da área de treinamento (localizado na Zona Norte de Manaus) e outras melhorias para a educação do trânsito na cidade de Manaus 20/09/2012 às 12:32
Show 1
A categoria reivindica a isenção de impostos, descentralização da área de treinamento (localizado na Zona Norte de Manaus) e outras melhorias para a educação do trânsito na cidade de Manaus
Evelyn Souza Manaus

Aproximadamente 300 instrutores de autoescolas participam de uma carreata na manhã desta quinta-feira (20) em Manaus. A carreata é uma forma de protesto que tem como principal objetivo pedir melhorias para a educação do trânsito na cidade. Eles reivindicam também benefícios que podem ser concedidos pelo governo, como redução do IPVA para a categoria e a mudança do local de treinamento definido pelo Detran.  

O protesto segue do Centro de Treinamento e Direção Veicular, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus, até a Sede do Governo e a Prefeitura de Manaus, no bairro da Compensa, Zona Oeste.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Instrutores de Autoescolas da Região Metropolitana de Manaus, Jucinaldo Mota, os instrutores já fizeram essas reivindicações para o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AM), porém nenhuma providência foi tomada acerca do ocorrido.

“Aproveitando a semana nacional do trânsito, nós estamos pedindo melhorias na qualidade de ensino tanto para com o atendimento ao aluno que será um futuro condutor, quanto a melhoria nas condições de trabalho para o instrutor. E no final quem sai ganhando é a população como um todo”, ressaltou o presidente.

Impostos

Jucinaldo disse ainda que os instrutores querem a isenção de impostos como o IPI, IOF, ICMS, IPVA, entre outros.

“Porque que o taxista tem redução no IPVA e nós que somos da área da educação temos que pagar 100% desses tributos? Queremos benefícios do Governo, pois o setor de educação precisa de incentivos” pontuou.

Poucos examinadores

Entre outras reivindicações, os instrutores pedem ainda o aumento do tempo do processo para obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que atualmente é de um ano.

Eles pedem que o processo passe a valer por até dois anos, já que, segundo eles, há uma grande demora para a realização dos exames práticos, devido o número reduzido de examinadores.

Entre as reivindicações estão também a descentralização da área de treinamento. O sindicato propõe que centros de treinamento de condutores possam ser criados próximos as autoescolas em outras zonas de Manaus, para facilitar o acesso dos alunos.      

Carreata

A carreata/protesto dos instrutores saiu do Centro de Treinamento e Direção Veicular no bairro do Santa Etelvina e seguiu pela Avenida Torquato Tapajós,  Tarumã, Estrada do Aeroporto, Avenida do Turismo, Ponta Negra até chegar na Avenida Brasil.

“Agentes do Manaustrans foram acionados já que o nosso intuito não é prejudicar o trânsito e sim melhorar a vida da população”.

Jucinaldo ressaltou que caso o manifesto desta quinta (20) não tenha o resultado esperado, uma nova manifestação será marcada com apoio nacional.

Aulas

Os alunos das autoescolas foram avisados previamente sobre o protesto. Aqueles que não puderam adiar as aulas e as provas práticas marcadas para esta manhã fazem as atividades normalmente.