Publicidade
Manaus
Manaus

Ipem-AM fiscaliza a ‘caixa preta’ de coletivos, conduções escolares e de veículos de cargas

A ação visa contribuir para a redução de acidentes em veículos de transportes de cargas, passageiros e condução escolar 23/07/2012 às 10:35
Show 1
A ação realizada em caráter preventivo, visa orientar sobre a importância do uso correto do equipamento para maior segurança dos condutores
acritica.com Manaus (AM)

O Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM) vai começar nesta terça-feira (24) as fiscalizações nos cronotacógrafos em veículos de transportadores de cargas perigosas, condução escolar, transporte de passageiros com mais de dez lugares e os de carga com peso bruto total superior a 4,5 toneladas. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) credenciou recentemente uma empresa em Manaus para realizar os ensaios no equipamento.

O equipamento (cronotacógrafo) é um instrumento de uso obrigatório pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que contém um disco diagrama de papel ou fita que deve ser trocado a cada 24h ou a cada sete dias e é considerada a "caixa preta" dos veículos por conter dados como distância percorrida, respeito aos limites de velocidade e tempo de direção, entre outros.

O objetivo é indicar e registrar a velocidade e a distância percorrida no tempo de direção no veiculo em que está instalado, permitindo determinar o tempo de direção e de parada dos condutores. Além disso, permite a reconstituição e elaboração de laudos técnicos em casos de acidentes com produção de provas aceitas legalmente.

Para verificação do cronotacógrafo é necessário comparecer a um posto de ensaio credenciado pelo Ipem-AM para realizar a selagem e os ensaios dos instrumentos para obter o Certificado de Verificação, válido por dois anos.

O posto emite um relatório que é encaminhado ao instituto junto com os discos do cronotacógrafo para realização da validação dos ensaios metrológicos.

Os usuários deste serviço devem após a validação dos ensaios pelo Ipem-AM, acessar o site do órgão para emitir o Certificado de Verificação válido em todo o território nacional.

Fiscalização

Para o diretor-presidente do Ipem-AM, engenheiro Márcio André Brito, a ação vem sendo realizada em caráter preventivo e visa orientar sobre a importância do uso correto do equipamento para maior segurança dos condutores.

"Os veículos que estão com o cronotacógrafo em dia apresentam menores chances de acidentes nas estradas, permitindo que a autoridade de trânsito, após analisar os dados registrados no instrumento, saiba por quanto tempo o motorista está dirigindo sem descanso ou se está respeitando os limites de velocidade da via", informa.

Existem dois tipos de selos obrigatórios para os cronotacógrafos, um deles é o selo plástico (amarelo e azul) com arame, colocado na conexão do cabo do equipamento. E o outro é o selo adesivo (etiqueta), colocado em locais definidos conforme a Portaria de Aprovação de cada modelo aprovado pelo Inmetro, disse.

Em caso de irregularidades, as empresas estarão sujeitas a penalidades como auto de infração e apreensão, tendo um prazo de 10 dias para apresentar defesa junto ao Ipem-AM, onde as multas podem variar de 500 a
100 mil reais.

Para mais informações, o órgão dispõe do serviço de ouvidoria através do telefone 0800-092-2020, que funciona de segunda a sexta-feira de 8h às 12h, de 13h30 às 16h30.