Publicidade
Manaus
Manaus

'Já venho conversando com o Henrique e o Serafim', diz Vanessa sobre segundo turno

Grazziotin falou sobre os possíveis ataques políticos que recebeu de Henrique e Serafim, e argumentou não ter sofrido nada no âmbito pessoal. A candidata do PCdoB explicou ainda sobre o ataque indireto presente na propaganda eleitoral do candidato do PR, Henrique Oliveira 29/11/2012 às 17:51
Show 1
A declaração foi dada durante entrevista ao programa A Crítica Notícias da rádio Nova A Crítica FM
Laynna Feitoza Manaus, AM

Em entrevista concedida ao programa A Crítica Notícias, da Rádio Nova A Crítica FM (93,1) na manhã desta segunda-feira (08), a senadora e candidata à prefeitura Vanessa Grazziotin (PCdoB) falou sobre o apoio que pretende conseguir dos ex-prefeituráveis Henrique Oliveira (PR) e Serafim Corrêa (PSB) no segundo turno das eleições em Manaus.

A candidata do PCdoB continua a disputar o pleito com o candidato Artur Virgílio Neto (PSDB), o mais votado da primeira etapa eleitoral, com 40,55% dos votos. Grazziotin obteve 19, 95% dos votos válidos, ficando em segundo lugar.

Diálogo

Na entrevista, Vanessa falou sobre o diálogo que deve manter com o terceiro candidato mais votado na primeira etapa eleitoral, Henrique Oliveira (PR) e com o quarto candidato melhor colocado na votação, o ex-prefeito Serafim Corrêa (PSB).

Conforme a candidata, o diálogo com os ex-candidatos à prefeitura será para priorizar a cidade de Manaus.

“Já conversei com o Henrique e o Serafim e possivelmente deva voltar a conversar hoje. Vou buscar a conversa e o diálogo entre esses candidatos, e esse diálogo sempre será relativo à cidade de Manaus, porque Manaus precisa. Veremos o que podemos fazer por Manaus para melhorar a vida das pessoas”, assegurou Vanessa.

Ataques políticos

Grazziotin falou ainda sobre os possíveis ataques políticos que recebeu de Henrique e Serafim, e argumentou não ter sofrido nada no âmbito pessoal.

"Ataque pessoal não obtive do Henrique, de forma nenhuma, nem mesmo do Serafim. Foram questões políticas levantadas, naturais de quem luta pra chegar ao segundo turno”, disse.

Perdão a Henrique Oliveira

Referente à propaganda eleitoral de Henrique Oliveira, onde uma marionete aparece sugerindo clara analogia à candidata do PCdoB, Vanessa afirmou ter conversado na época com o candidato do PR, que disse desconhecer o ataque indireto na peça publicitária.

"Liguei pra ele e ele disse que não tinha visto, senão não teria aprovado. Eu conversei com ele na época e a propaganda foi tirada do ar, conseguimos com a Justiça Eleitoral. Pelo menos foi uma decisão cumprida de acordo com a decisão judicial, porque nós tivemos algumas decisões cuja demora para o cumprimento foi impressionante”, levantou Vanessa Grazziotin.

Autonomia e independência

A candidata à prefeitura afirmou que irá combater o monopólio exercido pelas empresas de serviço público em Manaus.

“Quero quebrar o monopólio dessa empresa da água, que em vez de resolver o problema, só causa problema. Quando falo de transporte coletivo, eu digo que vou tirar da mão das empresas o controle porque tenho autonomia e independência para isso”, ressaltou.

Ainda na entrevista, Vanessa questionou a autonomia do candidato adversário, Artur Neto. “Não sei se meu adversário tem a partir do momento em que está junto com a administração (atual). Isso é algo que será mostrado”, exclamou a senadora.

Sobre a relação entre os apoios aos candidatos no segundo turno, a candidata arrematou: “O próprio prefeito chegou de viagem dizendo que tem um candidato. O meu vice (Vital Melo) foi indicado pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Ninguém falou nada do vice do candidato adversário, que até onde me consta votou em tudo o que o prefeito (atual) mandava”, arguiu Grazziotin.