Publicidade
Manaus
APP

Jovens amazonenses desenvolvem aplicativo para facilitar o troco nos ônibus

A ideia do app surgiu após um dos jovens ter uma experiência negativa com o troco. 10/03/2017 às 05:00 - Atualizado em 10/03/2017 às 08:19
Show capturar
O aplicativo batizado de "Trocados" permite que os consumidores recebam seus trocos dos pontos comerciais cadastrados. Foto: Clovis Miranda
Alik Menezes Manaus

Após o reajuste da tarifa do transporte coletivo, muitos usuários e cobradores têm problemas diários com as “moedinhas”. Pensando em resolver esses problemas, um grupo de jovens desenvolveu um aplicativo que pode ajudar a acabar com a falta do troco nos ônibus de Manaus.

O aplicativo, batizado de “Trocados”, foi desenvolvido pelo designer Silvestre Paiva da Silva Junior, 23, e pelo estatístico Amaike Keric Alves da Silva, 32, após um dos jovens ter uma experiência negativa com o troco.  Segundo Silvestre, a ideia surgiu em 2014. “Em uma reunião de negócios eu passei pelo problema de falta de troco duas vezes seguidas. Foi quando tivemos a ideia de criar um aplicativo pra amenizar essa dor”, lembrou.

O aplicativo permite que os consumidores recebam seus trocos dos pontos comerciais cadastrados, informando apenas o número do celular, recebendo na hora o valor. “Ele consegue acompanhar a movimentação, acumular seus trocos e ainda pode até colocar créditos no celular utilizando esse dinheiro que vai acumulando”, explicou Silvestre.

Para poder utilizar o aplicativo, Amaike explicou que é necessário que a empresa ou comerciante crie uma conta no site www.trocados.com.br e realize um depósito de reserva que será usado para “dar” o troco dos clientes. “Caso o comerciante não tenha o troco, basta o cliente informar que quer receber pelo Trocados e informar o número do celular”, disse.

“Estamos operando com a versão beta, um momento de teste controlável. Temos consumidores reais, nos informando sobre esses bugs”, contou.

O jovem disse também que o aplicativo está em testes, mas será lançado oficialmente nesta sexta-feira (10). “Estamos fazendo alguns ajustes. Desenvolvemos uma plataforma, um site para os comerciantes, e um aplicativo para os clientes”, disse.

Os jovens também explicaram que o aplicativo pode ajudar na questão de troco nos coletivos, mas que algumas variáveis dificultam. “Teria que ter um hardware, que poderia ser um celular, em cada coletivo e um sinal de internet”, disse.

Atualização
Na próxima atualização do aplicativo, os jovens pretendem oferecer a recarga na Carteira de Estudante e no Cartão Passa Fácil. Caso o consumidor tenha saldo, ele poderá optar pela melhor forma de utilizar o saldo. “Uma vez que ele clicar na recarga de carteira, solicitaremos os dados necessários para validar essa recarga. Após isso, ele irá encostar o passa fácil ou carteira estudantil em um dos leitores de recarga nos terminais ou ônibus”

“A diferença é que no ônibus só estará disponível no dia seguinte, pois o sistema dos ônibus só atualiza quando eles voltam para garagem. Nos terminais não, eles estão online sempre”, explicou Amaike.

Testes
No dia 23, os jovens fizeram o pré-lançamento e um teste. Eles venderam brigadeiros a R$ 0,93 e devolveram os R$ 0,07 de troco pelo app Trocados. “Mostramos na prática aos nossos clientes que o app pode ser uma alternativa a mais para amenizar o estresse da falta de troco. Esse não é um problema regional, mas nacional”, explicou.

Consumidores
O estudante Felipe Andrade, 22, disse que o aplicativo, se fosse utilizado pelas empresas de transporte coletivo, evitariam dores de cabeça em cobradores e nos usuários, que são os mais prejudicados com a falta de troco. “Se fosse funcional mesmo todos sairiam ganhando, ninguém seria lesado”, disse

Para a dentista Débora Costa o aplicativo seria bastante utilizado nos comércios, em casos de produtos vendidos R$ 1,99. “Esses um centavo que vão ficando deixam esses comerciantes cheios de grana, vai juntando isso no fim do mês”, disse.